Crise financeira pode ser bom momento para casal pedir divórcio e até pensão fica menor

A crise torna mais fácil para os profissionais desempregados reduzir a pensão

A crise pode ser corrosiva para as finanças de um casal. Isso não necessariamente é ruim, se a relação não estiver das melhores. A verdade é que tempos de recessão são um bom momento para pedir o divórcio, segundo os advogados. A razão é simples: com a perda do poder aquisitivo e do valor dos bens, a pensão a ser paga fica menor.

A crise torna mais fácil para os profissionais desempregados reduzir a pensão alimentícia ao máximo, alegando que no longo prazo valores altos poderão causar problemas financeiros.

?Se o chefe de família é afetado pela recessão, é um bom momento para separar-se?, disse a advogada americana especializada em divórcios, Cynthia Hartwell, à Bloomberg. ?Pode-se alegar que já não é possível receber o que se ganhava anteriormente. O tribunal não vai impor um alto valor de pensão para quem a situação profissional mudou tanto?.

A definição da pensão é especialmente difícil quando ambos os cônjuges estão desempregados ou trabalham em algum ramo que foi prejudicado com diversos cortes de postos de trabalho, de acordo com Steve Eisman, advogado especializado em divórcios de Nova York.

Por outro lado, alguns casais estão evitando por fim a seus casamentos para não perder dinheiro na partilha dos bens. Com a queda do preço das casas, das propriedades e dos fundos acaba sendo vantagem não desfazer os laços matrimoniais neste momento.

Em Nova York, houve queda de 9,4% nos divórcios registrados durante os primeiros dez meses de 2008, em relação ao mesmo período de 2007. No condado de Cook, em Chicago, a redução foi de 5,2% e no condado de Miami Dade, na Flórida, também de 9,4%.

E é bom lembrar que tempos de crise também costumam trazer as tormentas da economia para dentro de casa. Se a relação se tornar insustentável, pense duas vezes antes de tomar a decisão.

Fonte: Época