""Crise mundial vai ter impacto no Brasil"", admite Henrique Meirelles presidente do BC

No entanto, ele ressaltou que o país está mais preparado do que nas turbulências anteriores

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, admitiu nesta segunda-feira (22) que a crise do setor financeiro mundial ter? impacto no Brasil. No entanto, ele ressaltou que o pa?s est? mais preparado do que nas turbul?ncias anteriores.

?Existe um impacto sim, n?o se pode negar. A crise afeta a todos. O importante ? que tenhamos sa?de para enfrent?-la?, disse.

Meirelles fez uma analogia da situa??o da economia brasileira atual frente ? de uma pessoa que est? doente. ?Se um paciente est? muito vulner?vel e pega o v?rus da gripe, isso pode se transformar em uma pneumonia. No entanto, se ele est? mais resistente, pega apenas um resfriado?, afirmou.

O ministro ressaltou ainda que o BC segue acompanhando a crise ?com muita aten??o, monitorando hora a hora, dia a dia?. Segundo Meirelles, ?n?o subestimamos a crise, mas estamos certos de que o Brasil est? fazendo a li??o de casa?.

Defesas

Falando a uma plat?ia de empres?rios durante o ?F?rum de debates hol?stico e empresarial" na capital paulista, o presidente do Banco Central afirmou que o Brasil aproveitou os ?ltimos anos para refor?ar sua capacidade de resistir ?s crises.

Segundo ele, um dos principais fatores que evidenciam o aumento das defesas do pa?s foi a elimina??o da d?vida dom?stica atrelada ao d?lar. De acordo com Meirelles, anteriormente cerca de 40% da d?vida nacional era fixada na moeda norte-americana, o que fazia com que o servi?o total da d?vida tivesse aumento com a valoriza??o do d?lar.

Segundo presidente do BC, atualmente o cen?rio ? inverso: como o governo ? credor em d?lar, o valor da d?vida cai com o valor da divisa. ?Em vez de c?rculo vicioso, temos um c?rculo virtuoso?, declarou ele.

Meirelles destacou ainda a redu??o no tamanho da d?vida p?blica - hoje na casa de 40% do Produto Interno Bruto (PIB) contra os 56% registrados em 2003 - e o aumento das reservas internacionais, que passaram de US$ 16 bilh?es para US$ 208 bilh?es na mesma compara??o. Al?m disso, ele tamb?m afirmou que os ?ndices de vulnerabilidade externa do pa?s est?o caindo.

Meirelles finalizou seu discurso se dizendo confiante de que o Brasil manter? o processo de crescimento da economia, apesar do cen?rio mundial turbulento. ?Antes, o Brasil ia muito bem quando a economia mundial ia bem, e muito mal quando a economia mundial ia mal. Hoje, com a economia mundial mal, esperamos que o Brasil v? apenas bem?, disse o presidente do BC.

Fonte: g1, www.g1.com.br