Dilma quer garantir poder de compra e combater inflação

Dilma quer garantir poder de compra e combater inflação

A presidente também falou que tem o desafio incentivar a formação de mão de obra qualificada.

A presidente da República Dilma Roussef afirmou nesta sexta-feira, em pronunciamento em comemoração ao dia do Trabalho, que será comemorado no dia 1º de maio, que o combate à inflação é uma política permanente de seu governo. Dilma falou sobre erradicação da miséria, reforma tributária, aperfeiçoamento da infraestrutura do País, mas deu ênfase ao controle da inflação.

"Estamos preparados para enfrentar as pressões inflacionárias que rondam no momento as economias mundiais", disse a presidente. Ela também afirmou que "tão importante quanto garantir o emprego, é garantir o poder de compra do salário" e que isso significa "jogar duro contra a inflação".

A presidente também falou que tem o desafio incentivar a formação de mão de obra qualificada e acabar com gargalos, como a infraestrutura do País e o atual sistema tributário.

Sobre a formação de trabalhadores com qualificação, Dilma citou o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), lançado ontem. Segundo ela, serão criadas mais 200 escolas técnicas federais e o governo apoiará as escolas estaduais e o sistema "S", formado por escolas do Senai e Senac.

Segundo a presidente, o Pronatec ajudará trabalhadores desempregados a recomeçar a vida profissional e colaborar com que brasileiros deixem o programa Bolsa Família.

Dilma também disse que tem como desafio gastar menos e com mais qualidade, mas que programas como o Plano de Aceleração do Crescimento (APC) e o "Minha Casa, Minha Vida", seguirão sem interrupções e serão aperfeiçoados.

Fonte: Terra