Eike pode não ter dinheiro para honrar compromisso de US$ 1 bi com a OGX

Eike deve pagar US$ 1 bilhão para cumprir promessa

O empresário Eike Batista pode não ter dinheiro para pagar a sua promessa de injetar US$ 1 bilhão na petroleira OGX (OGXP3), que está sendo cobrada pelos acionistas. A afirmação foi feita por duas pessoas com conhecimento dos negócios, ouvidas pela agência de notícias Reuters.

"Esta pergunta --se O Eike vai pagar ou não-- vale US$ 1 bilhão", disse uma das fontes. "O que pode ser dito é que a administração da OGX tem suas obrigações (de exercer a opção contra o controlador). Ou faz ou renuncia", acrescentou.

Segundo as fontes, a diretoria da OGX pode ter tomado a decisão de exercer a opção contra Eike mesmo sem consultá-lo, independentemente da capacidade do empresário em honrar a injeção de capital na petroleira. Isso porque os executivos da empresa têm o compromisso legal em salvar a OGX e conseguir recursos para mantê-la.

Nenhuma das fontes, entretanto, descarta a possibilidade de Eike ter sido consultado previamente sobre o anúncio da OGX.

Analistas desconfiam da capacidade de Eike de honrar com o aporte total de US$ 1 bilhão na OGX. Nesta semana, a revista Forbes calculou que o empresário deixou de ser bilionário, com fortuna estimada agora em US$ 900 milhões.

As fontes ouvidas pela Reuters ponderaram que Eike vendeu recentemente participações em algumas empresas, entre as quais a própria OGX, alegando que precisava se desfazer dos papéis para honrar compromissos do grupo.

Procurada, a OGX disse que não comentará se Eike foi consultado sobre o exercício da opção pela empresa. O Grupo EBX não respondeu imediatamente a pedidos feitos pela Reuters sobre um posicionamento a respeito do assunto.

Eike deve pagar US$ 1 bilhão para cumprir promessa

O empresário vai desembolsar US$ 100 milhões imediatamente, e o restante da quantia vai ser usado conforme as necessidades de caixa adicional pela companhia, segundo determinação da administração da empresa.

Esse tipo de garantia é chamado de "put" no mercado.

Pelo acordo, Eike avalia as ações da empresa em R$ 6,30 --mais de 15 vezes o valor de fechamento da ação na véspera. Na quinta, o papel fechou cotado em R$ 0,41.

A diretoria da petrolífera, além de exercer sua opção, informou que pedirá em reunião do conselho a convocação de uma assembleia geral extraordinária para que os acionistas possam decidir sobre o aumento de capital imediato de US$ 100 milhões.

Fonte: UOL