Eletroeletrônicos solicitará extensão na redução do IPI da linha branca

Em outubro, foi registrado déficit de US$ 6,2 bilhões, de acordo com dados do Banco Central (BC).

A Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) pedirá formalmente, na próxima semana, a extensão da redução no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) da linha branca. Os benefícios vencem no fim deste ano, mas o presidente da Eletros, Lourival Kiçula, quer que eles continuem em 2014.

Atualmente, as alíquotas estão em 10% para geladeiras e máquinas de lavar, 4% para fogões e 5% para tanquinhos. As alíquotas originais são de 15% para geladeiras, 10% para tanquinhos, 20% para máquinas de lavar e 4% para fogões.

Kiçula disse, ainda, que a Eletros projeta uma queda de 3% nas vendas de produtos eletroeletrônicos neste ano, mas que o resultado não é negativo, já que em 2012 as vendas avançaram 20%. "Ainda pode ter surpresa em dezembro", avaliou.

Ele não quis fazer projeções para o próximo ano, já que o resultado dependerá "de 2013 e do IPI". Kiçula falou com a imprensa após reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta quarta-feira, 4, em Brasília.

A Eletros faz parte da Coalizão para a Competitividade, que esteve com o ministro no fim da manhã de hoje. Kiçula afirmou, porém, que a questão do IPI não foi abordada nessa reunião.

Fonte: Terra