Emprego com carteira assinada bate recorde

Emprego com carteira assinada bate recorde

Caged aponta a criação de 266.415 novas vagas; trimestre também foi o melhor

O Brasil criou 266.415 postos de trabalho com carteira assinada em março, fechando o trimestre com a maior criação de vagas da história: 657.259. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (15) pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que aponta o aquecimento da economia como responsável pela geração de empregos. Os dados fazem parte do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) que existe há 22 anos. Até então, o melhor começo de ano da série havia sido o de 2008, com a criação de 554.440 postos de trabalho. Somente no mês de março, 1.820.045 trabalhadores foram admitidos e 1.553.630 demitidos, o que aponta o resultado de 266.415 postos como recorde para o período. Até então, o melhor março havia sido o de 2008, quando foram criadas 206.556. Todos os 15 subsetores da economia tiveram aumento no nível de emprego, sendo15 deles recordes. O destaque foi para o setor de serviços, que teve o segundo melhor mês da história do setor, com a geração de 106.395 novos empregos. A indústria de transformação também puxou para cima os resultados, tem registrado recorde em vários setores. São eles: indústria têxtil, indústria metalúrgica, de calçados, de material de transporte, indústria química, de material elétrico e comunicação e de minerais não metálicos. Histórico Na comparação mensal, o início de 2010 teve recordes seguidos de criação de empregos formais. Janeiro abriu 181.419 vagas. Fevereiro teve 209.425 postos de trabalho abertos. A previsão do Ministério do Trabalho é de criação de dois milhões de empregos neste ano. Se a previsão se concretizar, o número de vagas criadas vai dobrar em relação a 2009. No mês passado, Lupi já havia afirmado que março poderia ter recorde, devido aos reflexos da retomada econômica.

Fonte: r7