Empresa de esportes de Eike Batista quer investir R$ 500 mi

IMX pretende realizar três edições do UFC no ano que vem

O empresário Eike Batista, presidente da EBX, apresentou, nesta sexta-feira (9), mais uma aposta de negócios, a IMX, em que a EBX está aliada com a IMG Worldwide, empresa com autuação internacional em negócios esportivos e de entretenimento em mais de 30 países. Cada empresa entra na IMX com 50% de capital e, de acordo com o CEO da nova empresa, Alan Adler, a previsão de investimentos para os próximos quatro anos é de R$ 500 milhões.

Adler era o presidente da Brasil 1 Esportes & Entretenimento, empresa que foi integralmente comprada pela IMX por ?valores confidenciais?, segundo o CEO. ?A IMX já começa grande. Em 2012, vai executar 58 eventos?, afirmou Adler. ?Temos mais de 100 milhões de brasileiros na classe média, e que estão gastando. E os eventos esportivos estão no DNA do brasileiro. A combinação é extraordinária?, ressaltou Eike Batista.


Empresa de esportes de Eike quer investir R$ 500 milhões

Entre os projetos anunciados nesta sexta, os destaques são a possível vinda do tenista suíço Roger Federer ao Brasil, para um jogo exibição, e a realização de torneios do Ultimate Fighting Championship (UFC) no país. ?O Federer está disposto a vir pela primeira vez para a América do Sul, para o Brasil, possivelmente no ano que vem?, afirmou Adler. ?O UFC volta com tudo ao Brasil em 2012. Vão ser 3 eventos, para os quais esperamos um público de mais de 70 mil pessoas?, complementou.

Maracanã

Durante o evento, Eike Batista também anunciou que pretende participar da licitação para a concessão do Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. ?Vai ser uma licitação, como vocês sabem, e vai ganhar o melhor. Eu estou no páreo, sim?, afirmou. ?Agora, se não for um processo transparente, nem vou participar?, acrescentou. Eike ressaltou que pretende transformar o Maracanã em local ?onde a família possa passar o dia?.

?A arena do Maracanã é fantástica. Temos que transformar o Maracanã em uma arena multiuso, para a família passar o dia?, disse Eike. ?Também pretendo fazer um shopping no estádio?, acrescentou.

Hotéis

Durante a coletiva de imprensa, Eike Batista também comentou sobre outros investimentos e obras que está realizando no Rio de Janeiro, especificamente o Hotel Glória e a Marina da Glória. Sobre o hotel, após sucessivos adiamentos do prazo para inauguração, a nova a previsão de abertura é no final de 2013. ?Eu gostaria de fazer uma reclamação pública. Dentro das exigências, nos obrigaram a manter as paredes antigas, que tem um cimento que estaria quase colapsando. Nós tivemos que botar ?botox? nas paredes. Mandaram a gente fazer assim, fizemos assim?, afirmou Eike, esclarecendo os motivos da demora na reinauguração do novo Hotel Glória.

Com relação à Marina da Glória, o empresário afirmou que só aguarda a liberação por parte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para dar prosseguimento às obras. ?Não queremos passar por nenhuma das regras do Iphan. Queria que os órgãos públicos olhassem tudo com muito carinho, porque nós queremos fazer tudo com muito carinho. Não vamos economizar recursos?, enfatizou. ?A Marina da Glória é um patrimônio dos cariocas, e queremos que se torne uma arena onde todos os cariocas possam chegar à água. O objetivo é abrir a Marina para todo mundo mesmo?, concluiu.

Botafoguense, Eike descartou a possibilidade de patrocinar times do futebol brasileiro. Hoje, no ramo de esportes, a EBX patrocina o RJX, time masculino de vôlei que participa da Superliga Nacional. ?A gente está avaliando se vamos participar dos direitos econômicos dos atletas?, acrescentou Alan Adler.

Paulistas x cariocas

?O projeto da IMX começou com uma imensa vontade de matar os paulistas de inveja. Os paulistas sempre fizeram tudo melhor. Então, essa foi a forma encontrada de superar os paulistas nesse ramo e também de contribuir para o carioca elevar a autoestima?, comentou o empresário. Eike informou que, em dois anos, pode abrir o capital da IMX na Bolsa de Valores de São Paulo.

Entre os novos eventos esportivos e culturais, Alan Adler destacou a Rio Urban, que está previsto para ser realizado durante dois dias, em novembro de 2012, apresentando arte urbana e shows musicais. ?Esse projeto tem chance de ser o nosso Rock in Rio Urbano?, comparou o CEO da IMX. Além do Rio Urban, a Rio International Triathlon e o Desafio Corcovado de ciclismo são as promessas da IMX para o setor esportivo no Rio de Janeiro, no ano que vem.

?Já temos uma maratona, Então, porque não um triatlo? E o percurso vai ser lindo, com natação na praia do Arpoador, e ciclismo na Vista Chinesa?, disse Adler, empolgado. ?Já o Desafio Corcovado vai sair do Horto e subir pela Vista Chinesa, até chegar ao Morro do Corcovado?, explicou.

Entre os eventos esportivos que já fazem parte do calendário nacional, Adler destacou a Megarampa, que será em São Paulo, reunindo alguns dos melhores skatistas do mundo, a Travessia dos Fortes e a segunda edição do Mundial de Futvôlei, ambos realizados no Rio de Janeiro. Além de eventos ligados aos esportes, a IMX também vai prestar consultoria, realizar shows de música e participar da construção e operação de arenas esportivas.

Fonte: G1