Juros bancários recuam pelo 6º mês seguido

No empréstimo pessoal a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,52% ao mês, ante 5,57% no mês anterior

As taxas de juros cobradas pelos bancos nos empréstimos pessoais e no cheque especial para pessoa física recuaram pelo sexto mês consecutivo, segundo pesquisa do Procon-SP, órgão vinculado a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania. No entanto, o órgão ressaltou que a variação foi menor se comparada aos meses anteriores.

No empréstimo pessoal a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,52% ao mês, ante 5,57% no mês anterior - o que significa decréscimo de 0,05 ponto percentual. No cheque especial a taxa média foi de 8,87%, frente a 8,89% na pesquisa anterior - recuo de 0,02 ponto percentual.

Dos dez bancos pesquisados, quatro reduziram as taxas no empréstimo pessoal - a maior queda foi de 0,4 ponto percentual. Três bancos reduziram as taxas no cheque especial e as quedas não excederam 0,08 ponto percentual. Na pesquisa do mês anterior, praticamente todos os bancos promoveram reduções em suas taxas, informou o Procon-SP.

As dez instituições financeiras pesquisadas foram Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco. O levantamento foi realizado entre os dias 2 e 3 de junho.

Fonte: Terra, www.terra.com.br