Mantega critica o fim da contribuição por aposentados que estão no mercado

Mantega critica o fim da contribuição por aposentados que estão no mercado

Ministro vê medida como eleitoreira e diz que governo precisa ser firme

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta sexta-feira (16) que o eventual fim da contribuição ao INSS pelos aposentados que continuam no mercado de trabalho vai representar um rombo de R$ 11 bilhões nas contas da Previdência Social. A proposta foi aprovada na CAS (Comissão de Assuntos Sociais) do Senado esta semana e agora deve seguir para a Câmara. Segundo Mantega, em ano eleitoral, vários parlamentares querem fazer "bondades" com os recursos do Tesouro, o que requer que o Poder Executivo fique atento, pois a cada dia surgem no Congresso sugestões que vão nessa direção. Uma delas, destacou, é o fim da contribuição ao INSS dos aposentados que ainda estão empregados. - Isso seria um buraco a mais (nas contas) da Previdência. O ministro afirmou que de vez em quando é "interpelado" por aposentados que lhe questionam se não receberão reajustes. Mantega afirmou que conta com a solidariedade da sociedade, inclusive dos parlamentares da base aliada, para ajudar o governo na aprovação da sua proposta. - Temos de ser firmes neste momento. Não podemos perder o capital que conquistamos, que é o capital da estabilidade fiscal, da confiança que existe hoje nas contas públicas.

Fonte: r7