Material Escolar 2013: Economizar é preciso na hora de comprar; dicas

O Procon em Teresina indica que de maneira genérica os materiais de uso individual é que devem ser levados em conta


Material Escolar: Economizar é preciso na hora de comprar

Livros, lápis, caneta, borracha, mochilas, cadernos, estojos e lancheiras. É grande a lista de material escolar de muitos pais em Teresina. Tão logo termina o período de compras para as festas, muitos já tem que pensar nos gastos com o que é exigido nas listas das escolas.

Já é comprovado que este tipo de gasto compromete bastante a renda, principalmente quando as listas são de colégios mais elitizados. Neste sentido, os materiais que mais ajudam a pesar no bolso são os livros.

"As pessoas não conseguem passar para os outros filhos um livro já utilizado. Todo ano é uma renovação e portanto gastos novos, o que chega ser bem mais agravante", relata o economista Manoel Nogueira.

Com o objetivo de ajudar o consumidor nessa tarefa, alguns profissionais da economia indicam o que é mais adequado fazer. Manoel Nogueira recomenda que as famílias comecem a adotar a prática de livros usados.

Segundo ele, este já é um hábito adquirido por muitos teresinenses, que vem se tornando necessário a cada dia. "Esta muitas vezes é uma saída", acrescenta o economista.

Outra forma de economizar é observar o que precisa ou não ser comprado. O Procon em Teresina indica que de maneira genérica os materiais de uso individual é que devem ser levados em conta, o que inclui os livros, cadernos, lápis e canetas.

Já os materiais de uso coletivo, como papel higiênico, pincéis e materiais de limpeza, que muitas vezes são exigidos, se configuram como um abuso, por isso nestes casos os pais não são obrigados a comprar.

Diante desse cenário, o Fecomércio também dá dicas de materiais desnecessários nesta época que também podem ser um peso a menos no bolso.

De acordo com o material divulgado por eles, geralmente os produtos da moda, com personagens e logotipos famosos, podem ser descartados da lista por serem bem mais caros.

Com a aproximação da volta às aulas, as livrarias também já preparam seu estoque para receber as inúmeras listas. Segundo o gerente Eduardo Marinho, este ano os pais também podem contar com novidades e com o que há de mais atualizado no mercado.

Fonte: Erica Maciel paz e Thauana Cavalcante