Mercado de celulares deve encolher 13,6%

Principais fabricantes apresentarão seus balanços ainda neste mês

As fabricantes globais de celulares devem apresentar apenas uma leve melhora no segundo trimestre frente ao colapso observado no início do ano, quando as lojas estavam esvaziando estoques de aparelhos não vendidos.

Todas as principais fabricantes de celulares, com exceção da Samsung Electronics, devem registrar outra queda acentuada nas vendas trimestrais em relação ao desempenho do ano passado.

A Samsung está se beneficiando da fraqueza do won, que levou nesta semana investidores a prever receita e lucro operacional mais fortes no segundo trimestre.

Números

As vendas de celulares entre abril e junho devem encolher 13,6% em relação ao ano anterior, para 261,7 milhões de aparelhos, segundo uma pesquisa da Reuters com 32 analistas.

No primeiro trimestre, o mais fraco já visto pelo setor, as lojas se concentraram em esvaziar estoques remanescentes do natal e as vendas das fabricantes despencaram de 13 a 16% na comparação anual, totalizando 245 a 255 milhões de unidades, segundo estimativas de analistas.

A previsão do mercado para o segundo trimestre também mostra uma melhora leve de estimativas frente ao declínio de 14,5% apontado por uma pesquisa similar conduzida em maio.

A Nokia, maior fabricante de celulares do mundo, deve anunciar na próxima semana uma queda de 72% no lucro por ação de abril a junho.

Segundo a pesquisa, a empresa vendeu 99,3 milhões de aparelhos no trimestre passado, volume 19% menor em relação ao mesmo período do ano passado.

Tanto a Nokia como a Sony Ericsson divulgarão balanços em 16 de julho, seguidas por LG Electronics, no dia 22, e por Samsung, em 24 de julho. A Motorola deve anunciar seu resultado em 30 de julho.

A Motorola e a Sony Ericsson continuam enfrentando dificuldades e suas vendas trimestrais de celulares devem retroceder 43 e 36%, respectivamente.

Fonte: g1, www.g1.com.br