Mercados abertos têm potencial de US$ 1,4 bi em exportações ao ano

A informação foi repassada pelo Ministério da Agricultura

Os principais mercados abertos no primeiro semestre de 2015 têm potencial de incrementar em US$ 1,4 bilhão por ano as exportações brasileiras. A informação foi divulgada pela secretária de Relações Internacionais do Agronegócio, Tatiana Palermo, do Ministério da Agricultura.

“É importante destacar que esse valor é uma projeção do potencial que esses mercados representam. Duas semanas após a abertura do mercado da China, por exemplo, já embarcamos duas mil toneladas de carne para aquele país”, disse a secretária.

Tatiana Palermo assinalou que o Mapa trabalha para ampliar ainda mais as exportações de produtos agropecuários no segundo semestre, com foco na Arábia Saudita, Coreia do Sul, Japão, países do Golfo Pérsico, Rússia e China.

Feira de Economia Solidária vai atender 5 mil empreendedores no Piauí

Teresina sediará neste segundo semestre a 1ª Feira Estadual da Economia Solidária do Piauí. Realizado pela Secretaria Estadual do Trabalho e Empreendedorismo (Setre), o evento visa atender cerca de 5 mil empreendedores com cursos, treinamentos, palestras e oficinas, com direito a rodadas de negócios.

A economia solidária vem se apresentando, nos últimos anos, como inovadora alternativa de geração de trabalho e renda e uma resposta a favor da inclusão social. Compreende uma diversidade de práticas econômicas e sociais organizadas sob a forma de cooperativas, associações, clubes de troca, empresas autogestionárias, redes de cooperação, entre outras, que realizam atividades de produção de bens, prestação de serviços, finanças solidárias, trocas, comércio justo e consumo solidário.

A feira será realizada no Complexo Cultural Praça Pedro II / Centro Artesanal. A Associação dos Permissionários, Concessionários e Usuários do Mercado da Piçarra, entidade sem fins lucrativos, está à frente.

Image title

Participação de pessoas com deficiência cresce 20%

Image title

A Lei de Cotas para Pessoas com Deficiência completou 24 anos no dia 24 de julho. A medida estabelece que empresas com mais de 100 empregados devem destinar de 2% a 5% de suas vagas para pessoas com deficiência. A lei contribuiu para ampliar a participação dos deficientes no mercado de trabalho, mas ainda é pequeno o percentual de contratações por empresas que não são obrigadas a cumprir a lei, de acordo com a auditora fiscal do trabalho, Fernanda Maria Pessoa di Cavalcanti.

“Se analisarmos os dados da Rais [Relação Anual de Informações Sociais] de 2013, 92% das pessoas com deficiência estão no mercado de trabalho por conta da Lei de Cotas porque estão em empresas com 100 ou mais empregados, que são obrigados a contratar”, disse a auditora. Devido a necessidade de promover encontro entre as empresas que querem ofertar vagas e os deficientes que buscam um trabalho, Cláudio Tavares fundou o site Deficiente Online.

Ele avalia que ao longo dos últimos anos o mercado de trabalho melhorou para as pessoas com deficiência, mas quanto a qualificação para o mercado de trabalho, Cláudio considera que esse não é o principal desafio para ampliar o número de deficientes empregados. “Antes era preciso convencer os gestores que tinham que incluir as passoas com deficiência no mercado de trabalho, mas hoje eles estão mais abertos e a obrigatoriedade da lei é mais forte”.



Impostos em presentes chegam a 78,99%

Image title


Os perfumes importados e nacionais são campeões em impostos entre os presentes mais comuns de Dia dos Pais – comemorado no próximo dia 9 de agosto –, com quase 80% de tributos embutidos no preço, mostrou um levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) divulgado na última semana. (G1)


Live Marketing cresce 200% nos últimos

Em 2013, o mercado de promoção apresentava perspectivas boas, de acordo com o recente Índice Promoview, que apontou crescimento de 5,5% no setor no Brasil, mas hoje este representa um segmento que já movimenta mais de R$ 44 bilhões no país, anualmente. Dados da Ampro - Associação de Marketing Promocional, maior entidade que representa o setor de Live Marketing em todo o país, mostram que o cenário indica crescimento de quase 200% nos últimos 10 anos e já congrega 400 empresas associadas.



Juro do cheque é o maior desde 1995 e o do cartão sobe para 372% ao ano

Image title

Os juros do cheque especial tiveram nova alta em junho, e alcançaram 241,3% ao ano.
É o maior patamar desde dezembro de 1995, em quase 20 anos, segundo dados divulgados pelo Banco Central no final de julho.
O aumento dos juros bancários acompanha a alta da taxa básica da economia, fixada pelo Banco Central a cada 45 dias para tentar conter as pressões inflacionárias.

Desde outubro do ano passado o BC vem subindo os juros ininterruptamente. Os números mostram que os bancos elevaram suas taxas de juros ao consumidor de maneira mais intensa.

Economistas avaliam que o consumidor deve tentar evitar ao máximo o uso do cheque especial e do cartão de crédito rotativo por conta das altas taxas cobradas pelas instituições financeiras. Para eles, estas são linhas de crédito para momentos de extrema necessidade e devem ser usadas por um período curto de tempo.

Fonte: G1