Ministério da Justiça investiga a TelexFree sobre pirâmide financeira

No site da empresa há um aviso sobre decisão judicial

O Ministério da Justiça anunciou nesta sexta-feira que vai investigar a empresa TelexFree por indícios de formação de pirâmide financeira. O esquema de pirâmide é caracterizado quando o organizador da empresa remunera seus antigos sócios com taxas de adesão de cobra dos novos sócios, e não com o lucro do empreendimento.

A TelexFree oferece para seus sócios uma percentagem de vendas de produtos anunciados pelo sócio em sites gratuitos de propaganda. No próprio site da empresa já consta um aviso de que a Justiça do Acre proibiu novas adesões à TelexFree sob pena de R$ 100 mil a título de multa por nova adesão.

Segundo o ministério, a empresa estaria ofendendo os princípios básicos do Código de Defesa do Consumidor, como o dever de transparência e boa-fé nas relações de consumo, além de veiculação de publicidade enganosa e abusiva.

Caso seja confirmada a violação aos direitos e garantias previstos no Código de Defesa do Consumidor, a empresa poderá ser multada em cerca de R$ 6 milhões.

Nenhum representante da TelexFree foi encontrado para se posionar sobre a decisão do ministério.

Fonte: Terra, www.terra.com.br