Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em THE

Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em THE

Os preços pesquisados pelo Jornal Meio Norte apontaram para a estabilidade

Os preços de muitos produtos nos supermercados da capital nesta semana apresentaram estabilidade, sem grandes alterações. Observando todo o período desde o início de realização da pesquisa de preços nos principais supermercados da capital, os preços das frutas e verduras tiveram queda pesando menos no bolso do consumidor. Na cesta básica, produtos de higiene pessoal, perfumaria e alimentos complementares podem variar bastante de um supermercado para o outro, portanto a pesquisa de preços é uma ferramenta importante na mão do consumidor atento.

Nesta semana a pesquisa foi realizada nos dias 19 e 20 de agosto e podemos perceber que já é uma prática de muitos supermercados ter preços mais atrativos nas segundas e terças, dias em que é realizada a aferição comparativa dos preços. Nesta semana, em primeiro lugar entre os que apresentam preços mais atrativos ficou o Extra, com total para a a cesta de produtos de R$ 336,92.

Em segundo lugar ficou o Hiper Bompreço, apresentando a cesta com preço de R$ 341,99. O Comercial Carvalho nesta semana registrou o terceiro menor preço entre os supermercados pesquisados com a cesta no valor de R$ 354,04.0 O Pão de Açúcar, nesta semana ocupou a última colocação com o total de R$ 349,67. A diferença entre o supermercado mais caro e o mais barato ficou no valor de R$ 30,78.

ATACADOS - Na pesquisa dos atacadistas desta semana, uma diferença considerável entre o estabelecimento mais caro e o mais barato na soma geral dos itens pesquisados: R$ 11,34 separam o Carrefour (R$ 81,14, 1º lugar) e o Carvalho Mercadão (R$ 92,48, 4º lugar). Por outro lado, foi notada uma diferença de poucos centavos entre o 2º lugar (Maxxi, R$ 87,44) e o 3º (Makro R$ 87,93), configurando praticamente um empate técnico.

Depois da volta do feriado do aniversário de Teresina, o consumidor que foi às compras na segunda e terça-feira encontrou movimento calmo, mas viu basicamente o mesmo cenário já percebido nos atacadistas: alguns estabelecimentos pecando pela falta de organização, dificultando a vida de quem busca economizar. A falta da especificação de preços em algumas prateleiras também é um problema cada vez mais frequente. A falta de alguns produtos básicos, tais como o açúcar e a farinha de trigo voltaram a afetar o consumidor. Diante disso, os supermercados precisam se desdobrar para repor os estoques, já que os itens mais em conta costumam ter saída muito rápida.


Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em Teresina

Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em Teresina

Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em Teresina

Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em Teresina

Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em Teresina

Pesquisa feita pelo Jornal Meio Norte aponta redução de preços de frutas em Teresina

Fonte: Marcilany Rodrigues e Dowglas Lima