Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

A concorrência entre os estabelecimentos pesquisados favorece o consumidor, que busca sempre os preços mais em conta

A pesquisa de preços realizada nos principais supermercados da capital continua, e a população já utiliza o levantamento como comparativo na hora de fazer as compras. Para muitos, a iniciativa é mais uma forma de buscar e garantir a economia, além de fazer render os proventos da famílias destinados para a alimentação. Esta semana, temos como o supermercado mais vantajoso para as compras o Extra, com total de R$ 340,30. O incremento no preço das frutas e verduras foi um dos pontos positivos para que o estabelecimento conquistasse posição diferenciada em relação aos demais.

?Esta é uma prova de que a pesquisa tem influenciado na política de preço dos estabelecimentos pesquisados e quem se beneficia com isso, felizmente, é o consumidor?, destaca José Osmando de Araújo, Diretor de Jornalismo do Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte.

Uma diferença sutil de preços fez com que o Hiper Bompreço ficasse em segundo lugar entre os estabelecimentos mais vantajosos com um total de R$ 346,43. Em terceiro lugar ficou o supermercado Carvalho, com total de R$ 354,32. Já o supermercado que alcançou a marca de mais caro para o bolso do consumidor esta semana foi o Pão de Açúcar, que teve um total de R$ 357,44. A diferença entre o maior preço e o menor preço nos supermercados ficou de R$ 14,02.

ATACADOS - Em mais uma semana de pesquisa, o Atacadão Carrefour obteve a liderança no jogo pela maior economia. A sacola de compras somou R$ 100,77 e o mercadão, mais uma vez, obteve a maior quantidade de produtos com preços mais vantajosos que os outros concorrentes. É importante salientar que o açúcar, feijão, macarrão e leite em pó estão mais baratos no estabelecimento citado.

Em segundo lugar está o Maxxi Atacado, que costuma disputar com o Atacadão Carrefour o posto de mercadão mais econômico. O carrinho de compras somou R$ 104,71, apenas R$ 4 a mais que o primeiro colocado.

Um fato atentado durante a realização da pesquisa foi a quantidade de alguns produtos com preços divergentes. Enquanto as gôndolas apresentavam um determinado valor, etiquetas de desconto indicavam preços divergentes. A dualidade pode atrapalhar o consumidor na busca pelo menor preço.

Makro Atacado volta a reagir e apresentou alguns itens com preços mais competitivos, como é o caso do feijão, arroz, guaraná e leite em caixa. Todos eles estavam mais baratos que na última semana. O comércio totalizou compras de R$ 105,77, apenas R$ 1,06 a mais que o segundo colocado.

O Carvalho Mercadão continua ocupando o último lugar na batalha pela economia. O carrinho de compras somou R$ 118,75, ou seja, R$ 18 mais caro que o primeiro colocado. É importante destacar que o supermercado também apresentava valores divergentes do Leite em Pó da marca Ninho. Após consulta no caixa, prevaleceu o menor valor.


Pesquisa influencia política de preços; concorrência favorece o consumidor

Pesquisa influencia política de preços; concorrência favorece o consumidor

Pesquisa influencia política de preços; concorrência favorece o consumidor

Pesquisa influencia política de preços; concorrência favorece o consumidor

Pesquisa influencia política de preços; concorrência favorece o consumidor

Pesquisa influencia política de preços; concorrência favorece o consumidor

Fonte: Marcilany Rodrigues e Olegário Borges