Veja preços comparados nas farmácias de THE

Veja preços comparados nas farmácias de THE

A expressão “bater pernas” parece ser adequada para quem pretende gastar o mínimo possível com remédios em Teresina.

O preço dos medicamentos comercializados nas farmácias de Teresina pode variar bastante de acordo com o estabelecimento em que o consumidor decide fazer as suas compras.

Esta foi a constatação da segunda pesquisa de preços realizada pelo Jornal Meio Norte e que buscou comparar o preço de uma lista de medicamentos nas três principais farmácias da capital.

Em muitos casos, a variação está relacionada aos descontos dados aos clientes, já que os valores máximos fixados pelo Governo Federal são altos e algumas redes possuem programas de fidelidade que, como maior vantagem para o consumidor, oferecem descontos.

Por conta disso é que todos os preços coletados por nossa equipe já contam com o desconto dado por esses programas.

Tendo em vista que a maioria das grandes redes de farmácias da capital pedem que os clientes faças um cadastro para adquirir uma carteirinha de fidelidade do estabelecimento oferecendo, assim, um desconto maior.

De forma geral, o cadastro é feito na hora sem custo para o consumidor que, se for esperto, pode fazer o cadastro em todas as redes que oferecem a vantagem e utilizar desse recurso para adquirir sempre medicamentos com o menor preço.

Para isso, a pesquisa é fundamental, mas é justamente isso que muitos consumidores não fazem, prezando pela comodidade de comprar na primeira farmácia que entram, desfavorecendo em muitos casos o próprio bolso e indo contra as dicas dos economistas.

O publicitário Henrique Soares, 28 anos, conta que antes comprava medicamentos em qualquer lugar e só passou a fazer pesquisa quando começou a usar remédios de uso contínuo.

?Foi justamente nessa época que percebi a diferença de preços. Com a pesquisa, acabei fazendo a carteirinha de alguns estabelecimentos para poder usufruir dos descontos?, explica o consumidor, que agora sempre pesquisa os preços antes de efetuar uma compra.

Em alguns casos, quando a receita permite, também é importante para garantir a economia procurar saber o princípio ativo do medicamento que se está adquirindo para ter a opção de escolher medicamentos genéricos.

Em média, o publicitário que gasta por mês cerca de R$ 200 para comprar 4 medicamentos de uso contínuo para o tratamento que realiza agora, depois das pesquisas de preços, já conseguiu obter uma economia de cerca de 30% a 40% do valor total dos medicamentos.

A segunda pesquisa de preços foi realizada pelo Jornal Meio Norte sexta-feira, dia 9 de março, e como estabelecimento onde é mais vantajoso adquirir os medicamentos apontou as Drogarias Globo, que se mostraram com um maior número de produtos mais acessíveis para o consumidor com um total da lista de R$ 638,11.

Como estabelecimento mais caro, a pesquisa revelou as farmácias Big Ben, que no total dos produtos que compunham a lista chegou à soma de R$ 669,37.

 

Obs: Tabela com preços de medicamentos está no Jornal Meio Norte de hoje (11/3/2012)


CLIQUE AQUI E CONFIRA

Fonte: Marcilany Rodrigues