Piauí fatura US$ 161 milhões com as exportações em 2013

pesar do problema da seca, a soja foi o produto mais exportado em 2013, responsável por mais da metade do valor arrecadado no ano

As exportações do Piauí, em 2013, somaram US$ 161,847 milhões. Mais da metade desse valor foi conseguido com a venda de soja, que, apesar dos estragos provocados pela seca na região dos Cerrados, manteve a condição de principal produto da pauta de exportações do estado.

China, Espanha, Estados Unidos, Japão, Vietnã e Alemanha foram os principais destinos dos produtos piauienses, todos eles com movimentação superior a US$10 milhões. A empresa com maior faturamento foi a Cargill Agrícola, com US$ 29,679 milhões.

De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o Piauí vendeu 165,953 milhões de quilos de soja, movimentando US$ 89,199 milhões. Mesmo assim, o resultado foi 38,71% inferior ao desempenho do ano anterior, já que a seca comprometeu a produção agrícola também nos Cerrados.

As ceras vegetais, com 7 milhões de quilos vendidos, conseguiram o segundo melhor desempenho, movimentando US$ 44,396 milhões, seguidas de algodão, com 5,538 milhões de quilos comercializados e um faturamento de US $9,373 milhões.

Completando a lista dos dez produtos mais vendidos, aparecem pilocarpina, milho, mel, couros e peles, quercetina e quartzitos.

Cinco empresas fecham a lista das maiores exportadoras do Piauí no ano passado. Além da Cargill Agrícola estão ABC Inco, Bungue Alimentos, Brasil Ceras e Foncepi Exportadora, todas elas com faturamento acima de US$15,8 milhões.

Fonte: Jornal Meio Norte