Piauí receberá R$ 50 milhões para habitação

A ADH tem uma previsão de entregar os principais empreendimentos da instituição até o fim de 2010

Por: Thays Teixeira - Jornal Meio Norte Em parceria com o Ministério das Cidades e com a Agencia de Desenvolvimento Habitacional (ADH), o programa Minha Casa Minha Vida no Piauí deve receber um investimento extra de R$ 50 milhões de reais liberados para 180 municípios do Estado, com menos de 50 mil habitantes. Esse total é uma parte dos R$ 540 milhões que foram dispensados para toda a Região Nordeste. “ Além da redução das desigualdades sociais o ministério deseja reduzir as desigualdades regionais”, relata o diretor-geral da ADH Marcelino Fonteles. Paro o diretor do órgão essa ação de extensão beneficia muito todos os entes da região. O Minha Casa Minha Vida já tinha tinha destinado benefícios habitacionais para o Piauí. O grande diferencial desse novo anuncio é justamente porque a referencia feita é para os pequenos municípios e com menor contingente populacional. “ Entendo que esse anúncio foi justo e que esta é uma política correta de incentivo habitacional”, declarou Fonteles. A indicação do recurso aconteceu em Brasília na última quinta-feira (14) durante a visita do governado Wellington Dias a capital Federal. A politica habitacional da ADH iniciou suas atividades no Piauí em 2003, no referido ano a meta era de construir em oito anos um total de 60 mil unidades habitacionais. No entanto, Marcelino ressalta que esse total já foi ultrapassado e atualmente já se atingiu os 80 mil. A proposta para o fim de 2010, é que seja atingido 100 mil unidades. “ Estamos trabalhando para que o número sempre ultrapasse as meta e que o maior beneficiado sempre seja a sociedade”, reitera o diretor-geral. Com esse balanço Fonteles lembra que o déficit habitacional do Estado já decresceu. “Saímos de 185 mil para 139 mil e a expectativa é que essa cotação continua caindo”, pontua. O diretor ressalta que a criação da PEC da Moradia deve contribuir ainda mais com essa redução, a meta da Agência é que até 2020 tenham sido atendidas todas as famílias do Piauí. Fonteles ressalta que isso depende apenas de um bom planejamento que está sendo feito. O planejamento deve ficar concluído em março de 2010. A ADH tem uma previsão de entregar os principais empreendimentos da instituição até o fim de 2010. Entre ele são apontados: Residencial Jacinta Andrade, Mirante Santa Maria da Codipi, Conjunto Nova Teresina, Conjunto Sigefredo Pacheco I e II, Residencial Wilson Martins Filho, Residencial Torquato Neto, todos na cidade de Teresina. No entanto estão programadas entregas para cidades do interior do Estado como o Programa Semeando Moradia / Moradia para Todos nos municípios Água Branca, Campo Maior, Cocal, Joaquim Pires, Oeiras, São João do Piauí, São Pedro do Piauí e União e Teresina. (T.T.)

Fonte: Jornal Meio Norte