Piauí tem o maior crescimento da Região Nordeste

Piauí tem o maior crescimento da Região Nordeste

O aumento em 2010 foi motivado pelos empregos abertos

O mês de junho foi considerado um dos melhores de todos os tempos para os trabalhadores piauienses. O Ministério do Trabalho (MT) divulgou o resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referente ao mês de junho e o resultado parcial do primeiro semestre de 2010.

Segundo os dados do MT, em junho de 2010 foram criados 2.871 empregos celetistas, equivalentes à elevação de 1,27% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada no mês de maio. Segundo o Ministério do Trabalho, o resultado foi o segundo melhor de toda a série histórica do Caged, o melhor foi registrado em junho de 2006. No primeiro semestre de 2010 o crescimento também é recorde para o Estado, houve um acréscimo de 6,13%, com 13.236 empregos gerados.

O aumento em 2010 foi motivado pelos empregos abertos. Na construção civil foram 960 empregos preenchidos; na indústria da transformação, 947; no setor de serviços, 415 e no comércio, 373 novos celetistas. Nos últimos doze meses, os dados mostram um crescimento de 11,22% no nível de emprego, ou mais 23.117 postos de trabalho, por proporção a maior taxa de crescimento dentre os estados da região Nordeste, de todos os estados brasileiros o Piauí só ficou atrás de Rondônia com 14,28%.

Investimentos em capacitação profissional

Todas as estatísticas feitas pelo Caged comprovam que o crescimento econômico do Piauí é uma realidade. E para manter esse ritmo de crescimento é necessário investimentos na capacitação profissional. Uma parceria, entre a Fundação de Apoio a Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do Piauí (Funadepi), a Secretaria Estadual do Trabalho (Setre) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), investe na capacitação profissional no setor da construção civil, o que mais cresce no Piauí.

Cursos de pedreiro, marceneiro, carpinteiro, ladrilheiro, eletricista e pintor são realizados em associações de bairros através do projeto ?aprender fazendo?. O Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem) também é uma aposta do Governo do Estado para o investimento em capacitação profissional. A ideia do governo é instalar o programa em todos os municípios piauienses. O Projovem prepara o jovem para o mercado de trabalho e para ocupações alternativas geradoras de renda. Podem participar do programa os jovens desempregados com idades entre 18 e 29 anos, e que sejam membros de famílias com renda per capita de até meio salário mínimo.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br