THE: Gasolina sobe acima da média e chega a R$ 2,86

THE: Gasolina sobe acima da média e chega a R$ 2,86

De acordo com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a média de reajuste nacional deve ficar em torno de 4% a 5%

O reajuste de 5% no valor da gasolina pegou muitos consumidores de surpresa em Teresina. O aumento está em vigor desde a meia-noite da última quarta-feira, dia 30, e já é grande a preocupação dos consumidores que reclamam do incremento no valor final do combustível.

De acordo com o Sindicato dos Donos de Postos de Combustível no Piauí, o aumento dos combustíveis nas refinarias de petróleo deve elevar o preço do litro da gasolina para R$ 2,86. Se confirmada essa previsão, os consumidores teresinenses terão um reajuste no preço final da gasolina de 6,3%, número maior do que a previsão do aumento estipulado pelo governo, que, segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a média de reajuste nacional deve ficar em torno de 4% a 5%. O aumento foi repassado para as refinarias de petróleo e autorizado pela Petrobras.

Contudo, na capital e no interior, muitos donos de postos de combustíveis já aumentaram o valor do produto antes mesmo do fim do estoque antigo, que foi adquirido com o preço sem o reajuste, como reclama o motorista Evandro Brito do Nascimento, 34 anos.

?Se o aumento foi repassado para as refinarias na quarta, é praticamente impossível que na quinta-feira já tenha combustível novo na bomba adquirido com o reajuste, mas já está acontecendo. E a gente sabe que é mais esperteza de alguns donos de postos?, reclama o motorista que se diz refém da má-vontade dos proprietários de postos.

Mas não são só os consumidores de gasolina que irão sofrer com o reajuste de preços repassado para as refinarias. Os usuários de diesel também sentirão. Na capital, a previsão é que o litro de diesel combustível seja comercializado com valor de R$ 2,37. O álcool não sofreu acréscimo e muitos consumidores que possuem carro flex já estudam a possibilidade de ser mais vantajoso abastecer com álcool.

?Ainda vou ter que fazer as contas, mas se for mais interessante, não penso duas vezes em trocar a gasolina pelo álcool porque meu carro é flex?, pontua a assistente administrativa Ana Carla Moraes Félix. Ela destaca ainda que os gastos com combustíveis são a despesa mais pesada do seu orçamento familiar.

O governo justifica a majoração do preço final dos combustíveis para os consumidores baseado no mercado externo que varia conforme o preço internacional do petróleo e ainda uma série de outros fatores.

Fonte: Marcilany Rodrigues