Preço de passagem aérea cai menos, e inflação pelo IPC-S avança em maio

Variação do índice passou de 0,77% para 0,84% na 1ª semana de maio

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) avançou na primeira semana de maio, com influência dos valores das passagens áreas, cuja queda perdeu força. Nesta prévia, o índice mostrou variação de 0,84%, contra 0,77% na última divulgação.

Os números foram divulgados nesta quinta-feira (8) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O grupo de despesas que mais contribuiu para o desempenho do IPC-S, o de despesas com educação, leitura e recreação, registrou queda menor de preços, de 0,77% para 0,03%, com destaque para o comportamento das passagens aéreas, cuja taxa passou de -29,31% para -13,12%.

Também indicaram taxas maiores de variação os grupos de gastos com habitação (de 0,65% para 0,74%); transportes (de 0,51% para 0,61%); e comunicação (de 0,05% para 0,12%).

Nestas classes de despesa, os destaques partiram de tarifa de eletricidade residencial (de 1,30% para 2,50%), automóvel novo (de 0,38% para 0,55%) e tarifa de telefone residencial (de -0,05% para 0,28%).

Por outro lado, houve desaceleração das variações dos grupos de alimentação (de 1,42% para 1,31%); vestuário (de 0,90% para 0,73%); despesas diversas (de 0,48% para 0,37%); e

saúde e cuidados Pessoais (de 1,40% para 1,39%).

Para cada uma destas classes de despesa, os destaques partiram de carnes bovinas (de 2,05% para 0,88%), roupas (de 1,15% para 0,88%), clínica veterinária (de 1,95% para 0,98%) e salão de beleza (de 1,20% para 0,85%), respectivamente.

Fonte: G1