Preços de legume e gasolina sobem menos e IPC-S desacelera

Gasolina, que teve alta de 5,12% na 2ª prévia de maio, subiu 3,81% na 3ª. Na contramão, ficaram mais altas as despesas com habitação

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da Fundação Getulio Vargas (FGV) desacelerou para 0,96% na terceira prévia de maio, contra 1,09% na última apuração. O levantamento foi divulgado nesta segunda-feira (23).

Os preços dos grupos de despesas com alimentação passaram de 1,52% para 1,27%, com destaque para o item hortaliças e legumes (de 7,89% para 6,84%), e os de transportes, de 1,56% para 1,04%, com a maior influência partindo da gasolina (de 5,12% para 3,81%).

Também foi registrada desaceleração nos grupos saúde e cuidados pessoais (de 1,04% para 0,88%), despesas diversas (de 0,61% para 0,46%) e vestuário (de 1,38% para 1,04%). As maiores contribuições foram vistas nos preços de medicamentos em geral (de 2,73% para 2,10%), cigarro (de 1,54% para 0,97%) e roupas (de 1,93% para 1,35%).

Na contramão, ficaram mais altos os preços dos grupos de habitação (de 0,76% para 0,91%) e educação, leitura e recreação (de 0,26% para 0,27%). Os destaques partiram de taxa de água e esgoto residencial (de 2,27% para 3,12%) e hotel (de 0,83% para 1,39%).

Fonte: G1