Prêmio desprezado por ganhador vai beneficiar 500 estudantes

Prêmio desprezado por ganhador vai beneficiar 500 estudantes

R$ 22,9 milhões serão repassados ao programa de financiamento estudantil do Ministério da Educação

Os R$ 22,9 milhões referentes ao prêmio da Mega-Sena que não foram retirados a tempo pelo ganhador, um apostador de Ponta Grossa (PR), serão revertidos para o Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior). Segundo cálculos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), se aplicado no financiamento da graduação de estudantes, o montante não resgatado pelo paranaense pode beneficiar, aproximadamente, 500 alunos.

O Fies é um programa do MEC (Ministério da Educação) com objetivo de financiar os estudos de estudantes de baixa renda matriculados em cursos superiores de instituições particulares e com conceito igual ou maior do que três no Sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior).

Para esse cálculo, o FNDE tomou como base os custos de um curso superior que, em média, custa R$ 40.000 (uma graduação de ciências humanas, por exemplo). O cálculo considera o financiamento de 100% de um curso.

Segundo o MEC, o Fies soma hoje mais de 1,029 contratos firmados. Em agosto passado, a presidente Dilma Rousseff assinou, simbolicamente, o contrato de número 1 milhão firmado entre estudantes e o Fies desde 2010.

Engenharia e direito são os cursos com maior número de contratos firmados (179 mil cada), seguidos de enfermagem (76 mil), pedagogia (47 mil), medicina (26 mil), arquitetura (24 mil), odontologia (22 mil) e farmácia (22 mil).

Os estudantes matriculados em cursos de graduação com avaliação positiva no Sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior) estão aptos a requerer o financiamento. As instituições de ensino superior têm de ser participantes do Fies. Outro requisito ao candidato é ter realizado o Enem (Exame Nacional de Ensino Médio).

Os financiamentos vão de 50% a 100% dos gastos educacionais, a partir da renda familiar mensal bruta do beneficiário e o comprometimento dessa renda com os custos da mensalidade.

O paranaense que faturou R$ 22,9 milhões no concurso 1.510 da loteria no dia 10 de julho deste ano deixou de retirar o prêmio dentro do prazo e perdeu a bolada, informou a CEF (Caixa Econômica Federal) na última terça-feira (8). Naquela ocasião, os números sorteados foram 01 - 08 - 17 - 44 - 46 - 53.

O prazo para resgatar o dinheiro, que é de 90 dias a partir da data do sorteio, se encerrou às 16h da última terça-feira (8).

Fonte: r7