Presidente revela que General Motors prevê vender quase 1 milhão de carros em 2012

Ao G1, o executivo também comentou sobre a propaganda do Agile, um carro recém-lançado pela montadora

O presidente da General Motors do Brasil, Jaime Ardila, tem como meta produzir e vender 1 milhão de carros até o final de 2012. Para isso, contará com o investimento de R$ 5 bilhões para a renovação de toda a linha de produtos da marca Chevrolet. "Estamos fazendo o trabalho que precisa ser feito, que é o trabalho no produto. Tem que fazer isso com humildade porque esse é um negócio que todos têm bom produto, todos têm boa tecnologia e é o cliente que manda, não são as companhias", afirmou Ardila ao G1 em entrevista exclusiva. Assista a trecho da entrevista no vídeo ao lado.

Ao G1, o executivo também comentou sobre a propaganda do Agile, um carro recém-lançado pela montadora. O anúncio foi apontado como pró-governo, por relembrar pontos positivos da história recente do Brasil. Críticos lembraram que o plano de investimento da montadora, estimado em R$ 5 bilhões, está apoiado em um empréstimo de R$ 450 milhões de uma instituição pública, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Alguns falaram que era uma propaganda aos governos brasileiros, o que achei muito interessante porque são governos de partidos diferentes. Se for assim, ficamos equilibrados, fora da política", disse Ardila, lembrando que a peça mostra fatos que ocorreram durante os governos FHC (PSDB, 1995-2002) e Lula (PT, desde 2003).

Com dois projetos nacionais que englobam, pelo menos, o desenvolvimento de seis novos modelos no país, entre eles, o Agile, a General Motors do Brasil conquista a independência da matriz norte-americana, que ainda tenta se recuperar da forte crise que a levou a recorrer à lei de falências dos Estados Unidos. Do total que será investido, R$ 2 bilhões já são aplicados, sendo R$ 1 bilhão do caixa da própria GM do Brasil. O restante é financiado por bancos brasileiros. A filial brasileira também será responsável pela fabricação de dois produtos para os Estados Unidos e Ásia.

LEIA ENTREVISTA

G1 ? Em relação à propaganda do Agile, ela ressalta os últimos 15 anos de progresso do Brasil. Seria um recado para a matriz, que também tem foco na China e na índia, outros países com forte potencial mercado?

Jaime Ardila ? Alguns falaram que era uma propaganda aos governos brasileiros, o que achei muito interessante porque são governos de partidos diferentes. Se for assim, ficamos equilibrados, fora da política. O Brasil atingiu um patamar novo dentro do cenário mundial nos últimos anos, isso ninguém duvida, o país ficou mais importante e mais atraente para os investidores estrangeiros. Tem uma sólida economia, com crescimento sustentável, isso faz para nós, investidores da indústria automobilística, um país muito mais importante. Já era para a GM um país muito importante, agora virou ainda mais. A propaganda é um paralelo entre a história do Brasil e da Chevrolet. Estamos 85 anos no Brasil, nestes anos tivemos as mesmas alegrias e tristezas dos brasileiros. E hoje estamos na Chevrolet em um patamar de sucesso. Isso justificou os investimentos em um plano de cinco anos, o que precisa de uma confiança muito grande no futuro do Brasil.

G1 ? Qual será o próximo lançamento dentro da linha do Agile?

Jaime Ardila ? Fechamos o compromisso de investir R$ 5 bilhões, de 2008 a 2012, para fazer a renovação completa de nosso portfólio de produtos. O primeiro projeto que é o Viva já tem um modelo no mercado, o Agile, e vair ter um segundo modelo durante o terceiro trimestre do próximo ano, que será fabricado em nossa planta de São Caetano do Sul.

G1 ? Já pode adiantar se é um sedã, utilitário ou picape?

Jaime Ardila ? Ainda não posso, vamos fazer o anúncio dentro de seis meses, mas posso prometer que terá tanto sucesso quanto o Agile, que está com demanda muito acima das nossas expectativas e, na verdade, acima da capacidade de produção que nós temos na planta de Rosário, na Argentina. Vamos aumentar a produção lá, para isso estamos fazendo investimento adicional. Estamos produzindo 6 mil unidades por mês e vamos tentar aumentar para 8 mil unidades por mês, o que dá além das 25 mil unidades que pensamos para o próximo ano, umas 24 mil a 25 mil unidades a mais.

G1 ? E sobre a outra família de modelos, o chamado projeto Ônix?

Jaime Ardila ? A nova família Ônix terá pelo menos dois modelos novos, a ser produzidos na fábrica de Gravataí, no Rio Grande do Sul. O investimento feito lá (de R$ 1,4 bilhão) foi exclusivo para este projeto. Além disso, anunciamos a construção da fábrica de motores de Joinville, vai ser uma planta nova para motores e transmissões, que abastecerá a nova família Onix e, provavelmente, outros modelos. Fizemos também um anúncio em São José dos Campos de investimento de R$ 1 bilhão para dois novos modelos. Sobre quais serão, ainda estão em processo de definição.

G1 ? Seria uma picape?

Jaime Ardila ? Nós temos uma responsabilidade em nível global da GM por uma picape. Uma nova picape compacta, na verdade não é compacta, para nós no Brasil seria de tamanho médio.

G1 ? É a substituta da S10?

Jaime Ardila ? Não é uma picape para o mercado brasileiro. Vai ser vendida nos Estados Unidos, sem dúvida em alguns países da Ásia e estamos em processo de decisão para o Brasil e para os países do Mercosul, mas ainda não temos essa definição.

G1 ? O projeto Ônix trará nova plataforma e motorização. Será o projeto mais importante para o Brasil?

Jaime Ardila ? É uma plataforma nova, moderna, com todos os elementos de segurança, conforto e tecnologia de toda linha nova de produtos da GM em nível global. A motorização ainda está em processo de definição também, esse é um projeto de alto volume. Nós não faríamos no Brasil, especialmente em Gravataí que é uma planta muito grande, produtos de volume pequeno.

G1 ? Então seriam compactos?

Jaime Ardila ? Em geral, segmentos de alto volume do mercado, que vão precisar de ampliação da capacidade de 225 mil unidades que temos hoje até, provavelmente, acima de 250 mil unidades, então estamos falando de produtos de muito volume. O Ônix começará em outubro de 2012.

Fonte: g1, www.g1.com.br