Prévia da inflação oficial no país acelera e vai a 0,62%

No ano, índice acumula alta de 4,17% e, nos últimos 12 meses, de 5,03%.

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), prévia do índice oficial usado para basear as metas do governo de controle dos preços, ficou em 0,62% em outubro, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em setembro, a prévia havia registrado alta de 0,31%. Considerando o mesmo período do ano passado, outubro, a taxa havia sido de 0,18%. No ano, o índice acumula alta de 4,17% e, nos últimos 12 meses, de 5,03%.

O avanço dos preços dos alimentos exerceu a principal contribuição para a aceleração do IPCA-15. A variação dos preços do grupo de alimentação e bebidas passou de 0,30% em setembro para 1,70% em outubro.

Os principais aumentos foram registrados nos preços de carnes, frango, feijão e trigo. O que ficou mais caro no período, foi a carne, com aumento de 4,93%. Também subiram os preços de frango (5,69%), macarrão (2,68%), pão francês (2,53%) e biscoito (1,51%). Só o feijão carioca custou 24,56% a mais.

Entre os itens não alimentícios, cuja variação passou de 0,31% para 0,30%, os salários dos empregados domésticos subiram 1,21% e a taxa de água e esgoto aumentou 1,09% de setembro para outubro.

Por região

Os maiores índices, por região, foram observados em Belo Horizonte (0,84%), Brasília (0,83%) e Belém (0,80%). O menor foi o índice da região metropolitana de Salvador (0,18%).

Fonte: g1, www.g1.com.br