Qualidade do crédito das empresas recua para nível de 2007

O índice apresentou recuo de 0,04% no segundo trimestre deste ano, em relação ao trimestre anterior, ficando em 95,70

 A qualidade do crédito das empresas piorou no segundo trimestre deste ano, apontou o Indicador Serasa Experian de Qualidade de Crédito das Empresas, e voltou a patamar próximo ao verificado no final de 2007.

O índice apresentou recuo de 0,04% no segundo trimestre deste ano, em relação ao trimestre anterior, ficando em 95,70. O indicador avalia numa escala de 0 a 100 a qualidade de crédito do setor produtivo - quanto maior, melhor a qualidade de crédito e, portanto, menor é a probabilidade de inadimplência.

A queda verificada de abril a junho deste ano é a segunda consecutiva, e remete o indicador a patamar bem próximo do auferido no último trimestre de 2007, quando o índice ficou em 95,72. De acordo com a Serasa, este recuo de quase dois anos na qualidade do crédito produtivo foi originado pela crise financeira internacional, agravada por um contexto de crescimento acelerado do endividamento corporativo ao longo dos últimos trimestres.

Análise Setorial

A entidade destaca que, apesar da queda no indicador geral, "os efeitos da crise não foram homogêneos quando se analisa o comportamento da qualidade do crédito entre os setores econômicos". O setor de serviços "praticamente não registrou piora na sua qualidade de crédito" durante os dois primeiros trimestres de 2009, salientou a Serasa. Neste segmento o indicador apresentou recuo de 0,04% em relação ao 4º trimestre de 2008, atingindo 96,40 no 2º trimestre de 2009.

Já os setores comércio e indústria apresentaram quedas maiores no mesmo intervalo de comparação. O comércio apresentou queda de 0,17%, para 94,66 e a indústria recuou 0,25% para 94,94 no segundo trimestre deste ano em relação ao último trimestre do ano passado. O valor do indicador registrado pelo setor industrial no segundo trimestre de 2009 é o mais baixo de toda a série histórica, iniciada em 2007. Análise por porte As micro e pequenas empresas continuam sendo as que possuem o patamar mais baixo em termos de qualidade de crédito.

Para esta categoria, o indicador atingiu a cifra de 95,42 no último trimestre de 2009, abaixo da média nacional de 95,70. As grandes empresas registraram no 2º trimestre de 2009 a pontuação de 98,44 e as médias empresas apresentaram a maior qualidade de crédito, atingindo a marca de 98,55.

Análise por região

O Sudeste e Sul, regiões com rendas mais elevadas, apresentaram a melhor qualidade de crédito de suas empresas, com pontuação de 96,14 e 95,80, respectivamente. Abaixo da média nacional, que é de 95,70 encontram-se as demais regiões: Nordeste (95,14), Centro-Oeste (94,10) e Norte, com pontuação de 92,25. Consumidor Na semana passada o Serasa apresentou o indicador Qualidade de Crédito do Consumidor. Em relação ao primeiro trimestre, a queda neste índice foi de 0,1% no segundo trimestre deste ano. O índice atingiu patamar de 78,9 no segundo trimestre de 2009, frente aos 79,0 pontos do primeiro trimestre.

Fonte: g1, www.g1.com.br