Quer ficar rico em 2016? Confira seis dicas infalíveis

Você alcançar a tão falada liberdade financeira.

Nesse artigo quero dar algumas dicas para você começar 2016 com o pé direito. Nele vou ajudar você a estabelecer metas para melhorar sua vida financeira e alcançar a tão falada liberdade financeira.

#1 – Faça uma Lista das suas Dívidas

A maior parte da população brasileira possui dívidas e muitas delas não tem ideia de como elas podem ser prejudiciais para o orçamento doméstico. Por isso, é muito importante que você faça uma lista das suas dívidas para saber exatamente o quão endividado você está!

No entanto, só fazer a lista não adianta. Você precisa buscar alternativas para eliminar essas dívidas e fazer uma promessa para si mesmo que irá evitar se endividar ainda mais! Lembre-se que de nada adianta você ter um investimento que lhe tenha uma rentabilidade de 1% ao mês se você paga de juros mais que 1% nas suas dívidas.

Quem vai pagar o IPVA do carro agora, por exemplo, pode pagar com um bom desconto antecipadamente. Isso já é uma forma de evitar uma dívida de várias parcelas que você irá pagar ao longo do ano.

Em 2016 busque fazer mais compras à vista com um bom desconto e se for parcelar sem juros, evite deixar muitas parcelas pendentes. Quando você compra algo em 10 vezes de 100 reais, por exemplo, pode parecer que você não irá gastar muito, mas na verdade irá desembolsar 1000 reais no final do período.

Isso acaba incentivando que você faça mais compras, o que, no final das contas, gera um acúmulo de várias parcelas pequenas, que consequentemente se torna uma parcela grande mensal.

#2 – Estabeleça uma Meta de Poupança Mensal

Se você já poupa todo o mês excelente! Agora se você ainda não poupa, aproveite a virada do ano para estabelecer essa meta. A virada do ano é um excelente momento psicológico para estabelecermos metas para o ano que vem, porque marca a virada de algo velho para algo novo. E se eu não estou errado você quer se tornar uma pessoa melhor no ano que vem correto?

Existem basicamente 2 fáceis para estabelecer metas para poupar dinheiro:

    •    Valor Fixo Mensal: Nesse caso você estabelece um valor fixo mensal que irá poupar. Por exemplo: você estabelece que irá poupar 200 reais por mês.

    •    Valor Relativo à Renda: Já nesse modelo você irá poupar um valor relativo ao que ganha. Por exemplo: 10% da sua renda. Se você ganha 5000 reais por mês terá como meta poupar 500 reais por mês. É uma forma interessante, porque se você começar a ganhar mais irá automaticamente poupar mais. No geral, quando temos um aumento salarial, podemos ter um pouco de dificuldade para poupar mais, ao contrário da facilidade para gastar mais.

Também não adianta você só estabelecer essa meta de poupança mensal e não cumprir ela. Por isso quero dar essa dica “hardcore” para você. Uma boa forma de poupar é separar o dinheiro logo que você recebe o seu salário. Se mesmo assim você gastar mais que pode, corte seu cartão de crédito. Essa é uma medida bem forte para os consumidores de plantão.

Dessa forma, sem dinheiro na conta, você não poderá gastar! Essa é uma forma de diminuir o poder do diabo no seu duelo contra o anjo quando você for comprar algo.

#3 – Organize onde você investe o seu Dinheiro

Você tem alguma planilha ou qualquer outra coisa do gênero para organizar as suas finanças? Sabe exatamente quanto possui em cada investimento? Se a resposta for não, está na hora de começar a organizar melhor as suas finanças.

Antes de tudo quero deixar claro que não existe uma forma mais correta para organizar o seu dinheiro, o importante é que você entenda e seja organizado. Mas por que falo isso?

Se você não organizar o seu dinheiro de forma adequada, estará deixando de buscar formas alternativas e mais interessantes de investir o seu dinheiro. Além disso, você pode estar se expondo muito ou pouco a determinados tipos de risco.

Para organizar você pode fazer algo bem simples: estabelecer onde seu dinheiro está investido e qual o percentual daquele investimento em relação ao valor total investido. Por exemplo: se seu patrimônio é de 100 mil reais e você tem 10 mil e poupança, irá colocar na planilha que possui 10% do seu patrimônio na caderneta de poupança e assim por diante com os outros tipos de investimento.

Fazendo isso no mínimo anualmente, você poderá verificar como seus investimentos estão evoluindo com o passar do tempo. Dessa forma, você saberá exatamente para quais investimentos você deve buscar alternativas, sempre se adequando ao mesmo nível de risco é claro.

É bem provável, se você não sabe onde investe seu dinheiro, que haja alternativas com o mesmo risco que você tem nos seus investimentos, mas com bem mais interessante. Falo isso, pois já falei com inúmeras pessoas e essa é o problema mais comum entre os investidores: a falta de conhecimento sobre os demais produtos financeiros.

#4 – Invista no seu Conhecimento Sobre Finanças

A maior parte da população só sabe aplicar o dinheiro na poupança. Você sabia que existem títulos que chegam a pagar em torno de 5% a mais que a poupança com baixo risco? Se você ainda não sabia disso, está na hora de começar a estudar mais sobre finanças!

Para facilitar o seu aprendizado, na esquerda do site existem vários botões coloridos que ensinam a você, gratuitamente, sobre os mais diversos tipos de investimento existentes.

E sem desculpas para começar hoje mesmo! Muitas pessoas acham que finanças é algo extremamente complicado, mas posso lhe afirmar uma coisa. Comece a estudar aos poucos e utilize planilhas para facilitar os cálculos. Você não precisa ser um mestre em matemática para ter uma vida financeira organizada. O segredo está em ter vontade de começar e vontade de ficar rico.

Qual é a sua verdadeira vontade de ficar rico?

No Brasil, as pessoas ricas, no geral, são vistas como pessoas que são trapaceiras ou herdeiras de grandes fortunas. O rico é visto como um ser malvado. Se você ver a pessoa rica como uma pessoa assim e não como alguém que trabalhou e estudou muito para chegar onde chegou e merece aquilo que tem, você não conseguirá ficar rico.

Outro fato interessante é que se você não tiver um conhecimento adequado de finanças você gastará muito do seu dinheiro em besteiras. Já percebeu como existem pessoas que ganham muito dinheiro ou na loteria ou de qualquer outra forma e ficam pobres de novo?

A pessoa que investe em conhecimento sobre finanças vê o mundo de outra forma, vê o dinheiro de outra forma, vê a tomada de decisão de forma muito mais racional. Enfim, muda de forma muito positiva a forma de ver as coisas.

Só para dar um exemplo, a pessoa que entende de finanças pensa como rico. Quando ela ganha dinheiro, ela foca em comprar ativos que geram mais renda para ela. Assim que o dinheiro estiver empregado de forma sustentável, ela irá consumir os bens que deseja.

Afinal, ela sabe que se aquele dinheiro não for bem empregado, ele acabará em algum momento. Ela sabe que se ela ficar endividada, ela estará a caminho da sua ruína financeira. A pessoa rica empresta dinheiro, não toma emprestado. Ela recebe juros, não paga juros. Ela tem o objetivo de ter cada vez mais renda e reinveste constantemente a renda que recebe.

 #5 – Invista de forma racional

É muito comum, quando estamos começando a investir no nosso dinheiro, que fiquemos tocados emocionalmente. Isso ocorre porque o ganho/perda de dinheiro diário pode nos afetar emocionalmente de acordo com o quão não estamos prontos psicologicamente para isso.

Quando ganhamos muito dinheiro, tendemos a ficar extremamente eufóricos e achamos que somos o “rei da cocada”. Ficamos mais confiantes e tendemos a arriscar mais, mesmo que isso não seja necessário. A ganância faz com que você fique querendo cada vez mais e que se exponha a riscos muitas vezes desnecessários.

Já quando perdemos dinheiro, ficamos com medo e podemos arriscar menos que devemos em determinadas situações. O medo também nos leva a tomar atitudes irracionais. Atitudes tomadas sem pensar tendem a ser piores. O livro de Rápido e Devagar de Daniel Kahneman ilustra essas questões.

O orgulho também pode prejudicar você. Quando você está ganhando bastante dinheiro pode ficar orgulhoso e ao mesmo tempo cego em relação ao que acontece a sua volta. Não esqueça de ser humilde sobre o mercado financeiro. Você não sabe tudo e está longe de saber!

Para contornar esses problemas dou as seguintes dicas:

    •    Tenha um Plano de Investimento adequado para o seu perfil. Lembre-se que o melhor plano para o seu amigo não necessariamente é o melhor plano para você.

    •    Estabeleça metas de poupança mensais ou anuais.

    •    Aloque seus investimentos de acordo com o seu perfil. Não adianta ter todo seu dinheiro em ações se o prazo não está a seu favor ou se você não quer ter variações no seu patrimônio no curto prazo.

    •    Use um calendário para se organizar. Se você tem um smartphone, use ele para designar datas para ver se seu plano está de acordo com o combinado.

#6 – Ajude as Pessoas com o que você sabe fazer melhor

A última dica é ajudar as pessoas de alguma forma. Tente gerar valor para as pessoas, seja através de conhecimento ou de qualquer outra forma que você possa ajudá-las. Melhorando a vida das pessoas você irá ajudar a melhorar a vida da sociedade como um todo. Isso gera mais valor para a sociedade e a torna mais rica não só em termos financeiros.

É justamente essa a minha missão nesse site, ajudar as pessoas a investir melhor o seu dinheiro. Eu acredito que pessoas que tem o dinheiro melhor administrado podem desfrutar de uma vida mais confortável e melhor. Podem realizar seus sonhos que dependem de dinheiro, podem ter mais segurança, mais saúde, bem estar e melhor qualidade de vida.

Essas informações e essa mensagem que quero tentar passar para você. No mais um Feliz ano novo e vamos prometer para nós mesmos que teremos uma vida melhor e mais próspera em 2016!

Resumindo o que você leu nesse artigo

    •    Faça uma lista das suas dívidas e tente eliminá-las. Elas são seus piores inimigos.

    •    Estabeleça uma meta de poupança mensal, seja um valor fixo ou valor relativo a sua renda.

    •    Organize os seus investimentos, isso ajudará a analisá-los melhor.

    •    Invista no seu conhecimento sobre finanças, isso irá proteger você contra você mesmo e contra a pobreza.

    •    Invista sempre de forma racional, a ganância e o medo podem prejudicar na sua tomada de decisão.

    •    Tente ajudar as pessoas, você se sentirá bem e irá gerar valor para a sociedade.

Fonte: Com informações do Quero Investir Agora