Reajuste: Preço da cerveja sobe três vezes mais do que inflação

Os impostos sobre cerveja subirão 2% por semestre em 12 parcelas, a partir de abril de 2013

O preço das cervejas subiu 22% nos últimos 12 meses até outubro na região metropolitana de São Paulo, a maior alta das 11 regiões pesquisadas pelo IBGE (veja gráfico).

O percentual é três vezes maior que a inflação no país no mesmo período, 5,45%, segundo o IPCA.


Reajuste: Preço da cerveja sobe três vezes mais que inflação

A tendência é de piora: segundo a Receita, os impostos sobre cerveja subirão 2% por semestre em 12 parcelas, a partir de abril de 2013.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Joaquim Saraiva, os preços para os clientes aumentaram 7%. Mas ele diz que bares e restaurantes estão segurando reajustes para não perder clientes e que os custos com cerveja aumentaram 12%.

Na avaliação de Paulo Petroni, diretor da CervBrasil, que representa a indústria cervejeira nacional, a ascensão social no Brasil está levando a um maior consumo de produtos premium, o que pressiona os preços.

"Pessoas que antes compravam produtos básicos agora consomem produtos mais diferenciados e isso faz com que os preços aumentem", afirma.

Fernando Zucolotto, gerente de um bar na zona oeste, diz que, só neste ano, já remarcou três vezes os valores das cervejas no cardápio. Alguns frequentadores do bar, porém, não perceberam. O médico Sérgio Carvalho, 52, assustou-se com a alta, de

R$ 5 para R$ 8. "Nossa, é mais de 50% de aumento. Não percebi porque bebo pouco, mas, para quem bebe todo dia, deve fazer diferença."

Fonte: Folha