Receita confirma que já recebeu 23,73 milhões de declarações do IR

A Receita lembra que o envio do documento, pela internet, poderá ser feito até as 23h59 de hoje

Faltando algumas horas para o fim do prazo da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2011, ano-base 2010, a Secretaria da Receita Federal informou que quase foi atingida a previsão inicial de receber 24 milhões de declarações neste ano.

Com isso, a estimativa oficial do Fisco de declarações a serem entregues em 2011 foi revista para um número entre 24,3 milhões e 24,4 milhões de documentos.

De acordo com a Receita Federal, 23,73 milhões de declarações foram entregues até as 19h desta sexta-feira (29). Nesta sexta-feira, o ritmo de entrega acelerou e atingiu mais de 300 mil declarações por hora entre 13h e 15h.

A Receita lembra que o envio do documento, pela internet, poderá ser feito até as 23h59 de hoje. O órgão já informou que o prazo não será prorrogado. O Fisco informou que o programa do IR sairá do ar às 24h, e retornará novamente às 8h da próxima segunda-feira (2). O órgão esclareceu que esse será um novo programa, incluindo o cálculo das multas.

"Queria agradecer aos contribuintes que cumpriram sua obrigação e entregaram a declaração em dia. Eles contribuem, assim, para a sociedade brasileira e para o financiamento do Estado. A gente está muito satisfeito com a excelente repercussão do programa. Os contribuintes gostaram muito do novo formato", disse a secretária-adjunta da Receita, Zayda Manatta.

Para não perder o prazo, as pessoas podem optar por enviar a declaração incompleta, e depois fazer uma declaração retificadora. Quem perder a data limite está sujeito a uma multa mínima de R$ 165,74.

A Receita tem alertado para o risco de as pessoas deixarem para enviar a declaração nos últimos dias, pois muitos contribuintes podem encontrar dificuldades devido ao acúmulo de acessos ao endereço do órgão.

De acordo com especialistas, quem manda o documento mais cedo, sem erros ou omissões, tem mais chances de receber a restituição - quando houver direito a tal - nos primeiros lotes, pagos em meados de junho e de julho. Ao todo, são sete lotes de restituição, entre junho e dezembro de cada ano, pagos por volta do dia 15.

Fonte: g1, www.g1.com.br