Tarifas de energia tendem a ficar mais baratas

A conta de luz deve ficar mais barata para os brasileiros, de acordo com o ministro de Minas e Energia

A conta de luz deve ficar mais barata para os brasileiros, de acordo com o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann. Ele afirma que a redução nas tarifas de energia ficará mais perceptível para a população a partir do momento em que o retorno financeiro das usinas hidrelétricas superar o valor investido. Com isso, a operação delas necessitará de poucos investimentos e isso se refletirá nos preços cobrados do consumidor final.

Zimmermann defende que a tarifa de energia do País não está entre as mais caras do mundo. ?O Brasil tem uma tarifa que está em condição intermediária em relação a outros países do mundo?, disse ele, segundo a Agência Brasil. ?Até porque países em desenvolvimento têm de implantar maior infraestrutura e, ao mesmo tempo, corrigir distorções econômicas e sociais?.

O ministro explica que o modelo energético adotado no Brasil é baseado na busca pela modicidade dos preços o que leva, no longo prazo, à tendência de redução das tarifas.

Investimentos pagos

As tarifas de energia começarão a ser reduzidas assim que as usinas forem pagas e os investiimentos brasileiros forem ancorados na hidreletricidade, pois é o sistema que permite custos menores de geração de energia. ?Quando priorizamos fontes mais baratas, como as hidrelétricas, estamos exercendo uma política que visa à redução de preços, ainda que a médio prazo?, defendeu Zimmerman.

Ele usou como exemplo a usina de Belo Monte, que tem um custo de geração de R$ 70. ?É quase dez vezes mais barata do que uma usina a óleo, que produz energia a um custo entre R$ 600 e R$ 700 por MWh?.

Zimmerman acrescentou que uma usina hidrelétrica se paga em 20 anos. ?Depois ela vai operar por mais de 200 anos, com poucos investimentos e a um custo baixíssimo. Essa é a realidade que o Brasil tem pela frente: uma perspectiva de custo baixo que é natural para quem trabalha com fontes renováveis?.

Fonte: MSN, www.msn.com.br