Tarifa de táxi pode ter reajuste de 40%

Os taxistas de Teresina chegam a 2009 com mais uma briga pelo reajuste na tarifa

Os taxistas de Teresina chegam a 2009 com mais uma briga pelo reajuste na tarifa. Há mais de três anos a classe padece de uma defasagem em torno de 36% , considerando que a cada ano o valor da tarifa deve ser reajustado em 12%. Por conta disso, a classe vai apresentar uma proposta de reajuste em torno de 40%, com base no reajuste no preço dos equipamentos básicos para manutenção de carro e também na defasagem ocorrida no decorrer dos anos.

O reajuste deve praticamente dobrar o valor da tarifa, que atualmente é a mais barata do Brasil, segundo os indicato dos taxistas. Para circular de táxi na capital piauiense, o passageiro desembolsa apenas R$ 2,40, valor bem menor comparado às demais capitais. Em Fortaleza, o valor da bandeirada

(preço inicial da corrida) custa R$ 2,96. Já em São Paulo, onde a tarifa de táxi é a mais cara do Brasil, quando o passageiro entra no veículo já paga R$ 3,50.

A proposta de reajuste deve ser apresentada ao prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, na primeira semana do mês de janeiro. De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas, Antônio Barbosa, a planilha deve conter os reajuste calculados para o ano de 2009. ?A nossa proposta de reajuste é apenas

para acompanhar a inflação?. Segundo ele, o alto valor calculado é justificado pela falta de reajuste no decorrer dos anos. Isso porque agora a classe pretende recuperar as cifras perdidas e assim valorizar o serviço de táxi na capital.

A planilha contém um comparativo dos preços de equipamentos e serviços referente aos três anos que a

classe deixou de sofrer reajuste. Os cálculos são baseados no valor do carro novo, manutenção, preço dos pneus, óleo, gasolina e demais serviços que englobem a manutenção de carros.

Fonte: Carolina Durães, Jornal Meio Norte