THE: Produtos aumentam de preço depois da Semana Santa, revela pesquisa

THE: Produtos aumentam de preço depois da Semana Santa, revela pesquisa

Os preços dos produtos deveriam reduzir, mas pelo menos nos atacados, a pesquisa desta semana constatou um aumento considerável nos preços

Após a Semana Santa vários produtos comercializados nos atacados voltaram a sofrer alta nos preços. Alimentos como macarrão, arroz, maionese, feijão e sardinha tiveram seus preços diminuídos em, ao menos, um dos atacadões pesquisados. Em contrapartida, os produtos de limpeza e café receberam aumento que balancearam negativamente o saldo positivo alcançado por alguns produtos. Nesta semana, o mercado mais econômico foi mais o Maxxi Atacado, totalizando R$ 95,31. Logo em seguida, vem o Makro Atacado, com R$ 100,45. Em terceiro lugar, chega o Atacadão Carrefour, somando R$ 109,51. Mais uma vez em último lugar aparece o Carvalho Mercadão, que esta semana apresentou resultado de impressionantes R$ 114,61.

O resultado da pesquisa surpreende porque mesmo com muitos produtos em falta nas prateleiras, os itens constituintes da cesta básica deveriam sofrer redução de preço, já que a presidenta Dilma assinou decreto estabelecendo corte de impostos desses alimentos. O carrinho de compras está 8,39% mais caro no Maxxi Atacado, que possui 7 produtos mais caros e 14 produtos mais em conta que em qualquer outro estabelecimento.

Já o Makro Atacado apresenta 10 produtos com valor mais elevado quando comparado com os outros comércios e lá a sacola de compras está 11,24% mais elevada. O Atacadão Carrefour é o campeão de produtos mais baratos, com 16 produtos mais em conta e 5 itens desvantajosos quando comparados com os outros estabelecimentos. As compras estão 28% mais caras no Atacadão Carrefour esta semana.

O Makro Atacado possui 10 produtos com preços desvantajosos, mas 12 itens mais baratos em relação aos outros atacados. Finalmente, o Carvalho Mercadão repete o posto de estabelecimento menos vantajoso,

apresentando reajuste de 74% em relação a última semana. Produtos de limpeza como creme dental, amaciante, desinfetante, papel higiênico, farinha de trigo, leite, feijão, amido de milho, leite condensado, café, vinagre, maionese e catchup estão mais caros lá que em qulaquer outro atacadão. O supermercado apresenta 19 objetos com preços não competitivos.

SUPERMERCADOS - Com o fim da Semana Santa, os preços de muitos produtos aquecidos em sua procura diminuíram, mas ainda de forma bem discreta em relação a alguns supermercados. Nesse ponto é que o hábito de pesquisar ajuda a manter o orçamento doméstico dentro do controle.

Observando todo o período desde o início de realização da pesquisa de preços nos principais supermercados da capital, o preço da cesta básica, produtos de higiene pessoal, perfumaria e alimentos complementares podem variar bastante de um supermercado para o outro.

Nesta semana a pesquisa foi realizada nos dias 01 e 02 de abril e podemos ver que já é uma prática de muitos supermercados ter preços mais atrativos nas segundas e terças, dias de realização da aferição comparativa dos preços. Nesta semana, em primeiro lugar com preços mais atrativos ficou o Hiper Bompreço, no valor de R$ 332,64. O segundo lugar ficou com o Extra, com R$ 338,11. Já o Pão de Açúcar ficou em terceiro lugar com o total de R$ 351,25. O supermercado que já vem alcançando a posição de menor vantagem há várias semanas consecutivas foi o Comercial Carvalho, que registrou o valor de R$ 367,46. A diferença entre o supermercado mais caro para o mais barato ficou em R$ 34,82.













Fonte: OLEGÁRIO BORGES E MARCILANY RODRIGUES