Trabalhador poderá acessar FGTS on-line, checar lançamentos dos últimos 25 anos e saldo total

Trabalhador poderá acessar FGTS on-line, checar lançamentos dos últimos 25 anos e saldo total

A Caixa Econômica Federal já disponibilizou o serviço extrato completo.

Com o serviço eletrônico ?Extrato Completo? disponibilizado pela Caixa Econômica Federal nos endereços: www.caixa.gov.br e www.fgts.gov.br, o trabalhador agora terá possibilidade de verificar o extrato dos lançamentos dos últimos 25 anos, ocorridos após a centralização das contas do FGTS na Caixa. Anteriormente, para verificar o saldo era muito burocrático, com filas demoradas. E ainda assim só era disponibilizado o saldo dos 06 últimos meses.

Esta nova medida veio facilitar a vida do segurado, que agora poderá checar o valor dos depósitos do FGTS ao longo de 25 anos, além do saldo total. Segundo o presidente da Comissão de Direito de Trabalho, o advogado Carlos Henrique Vieira, através desta ferramenta o trabalhador vai poder acompanhar mensalmente se os depósitos de fato estão sendo efetivados da maneira correta. ?Avalio de forma positiva porque esta nova formatação o trabalhador vai verificar in loco se os valores estão sendo depositado mês a mês?, declara.

Ele destaca que é muito comum empregadores não depositarem regularmente no prazo e com as porcentagens corretas. Por isso, através desta medida o segurado poderá acionar a empresa que desrespeitar seus direitos e não cumprir as normas.

Esta é uma das vantagens do sistema de acordo com Carlos Henrique que observa que o pagamento, às vezes, contém irregularidades: ?Às vezes a empresa não deposita e depois faz um parcelamento e muitas vezes não é individualizado imediatamente?, explica e reitera que o trabalhador tem que ter cuidado com as parcelas que são depositadas.

Para ter acesso a estes dados o trabalhador deverá cadastrar senha para acessos às informações, informando seu PIS e aceitando o ?Termo de Cadastramento?. Além do ?Extrato Completo?, o internauta encontrará os serviços como atualização de endereço, extrato por e-mail e serviços no celular.

Mais de 25 milhões de trabalhadores tiveram acesso aos serviços eletrônicos do FGTS. A Caixa enviou aproximadamente 300 milhões de extratos para as residências dos clientes.

Também foram disponibilizadas pela Caixa consultas de saldo nos terminais de autoatendimento. Mais de 50 milhões de mensagens eletrônicas foram enviadas para o telefone indicado pelo trabalhador. Estima-se que até o final de 2013 o novo serviço terá 2 milhões de acessos.

Como acessar FGTS on-line?

O coordenador de filial do FGTS, Vinícius Nobre, explica que para acessar o extrato é fácil e rápido: "Acesse www.caixa.gov.br. Clique em "FGTS"; em "Escolha como receber informações do FGTS".

Clique em "E-mail ou SMS"; informe o nº do seu NIS (PIS, PASEP, NIT); clique em "Cadastrar Senha"; aceite os termos do Contrato de Prestação de Serviços ao Cidadão; informe os dados cadastrais solicitados; Após validação dos dados informados, cadastre a Senha Internet, com 6 a 8 caracteres alfanuméricos (números e letras), e confirme a operação.

Após isso, acessar os Serviços On-line, clique no serviço desejado. Vinícius considera que este método é vantajoso tanto para o empregador como para o trabalhador.

"Para o empregador é vantajoso no que se refere à transparência quanto ao cumprimento de suas obrigações relativas ao recolhimento do FGTS, possibilitando demonstrar para seus empregados que é um empregador correto. Para o trabalhador: Comodidade, pois terá a informação a qualquer tempo, sem necessidade de recorrer ao empregador ou à CAIXA", relata Vinícius.

Ele acrescenta que não há riscos, no entanto, como todo acesso via internet, o trabalhador deve preservar o sigilo de sua senha.

Neste serviço on-line, o trabalhador também pode cadastrar seu telefone celular e assim passará a receber mensagens SMS comunicando as movimentações ocorridas em sua conta vinculada do FGTS, tais como: créditos de depósitos efetuados pelo empregador, créditos de juros e atualização monetária realizados pela CAIXA e saques realizados.

Fonte: Vicente de Paula