Remédios: Veja em qual faixa de reajuste estão alguns medicamentos

Anvisa publicará lista com todos os novos valores no diz 20, diz ministério. Paracetamol, aspirina e amoxicilina terão reajuste máximo, de 6,31%.

Os medicamentos tiveram o reajuste autorizado nesta quinta-feita (4) e o Ministério da Saúde informou cinco medicamentos de cada uma das categorias definidas: 6,31%; 4,51% e 2,70%.

A lista dos 6.234 medicamentos com os valores reajustados será divulgada no dia 20 de abril no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), segundo a assessoria de imprensa do ministério.

Entre os medicamentos que tiveram reajuste máximo, de até 6,31%, estão o paracetamol, medicamentos para hipertensão como sinvastatina e captopril, o antibiótico amoxicilina, aspirina e o antiinflamatório Cataflan.

Esta é a lista dos medicamentos que têm maior concorrência, havendo mais espaço para o mercado se autorregular. Estão nesta categoria 3.531 medicamentos, de um total de 6.234, ou 56,6% do mercado.

Na lista dos medicamentos que tiveram reajuste de até 4,51% estão o anestésico docaína, o antipsicótico Risperidona, a pomada com ação antiinflatória Betametasona, o broncodilatador Atrovent e o anestésico Lidocaína.

A lista intermediária é que tem menor número de medicamentos, apenas 205 dos mais de 6 mil, representando 3,3% do mercado.

Entre os medicamentos que terão o menor reajuste, de no máximo 2,7%, estão Buscopan, o remédio para asma Berotec, grande parte dos anticoncepcionais, o descongestionante nasal Busonid e o medicamento para hepatite Interferon alfa.

Estão nessa categoria 2.498 medicamentos, que têm mais alto custo e menor concorrência, e representam 40,1% do mercado.

Fonte: G1