Veja seis dicas para aproveitar melhor o seu crédito consignado nas finanças

Saiba aproveitar melhor essa forma de crédito sem comprometer as finança

O crédito consignado é uma alternativa para os consumidores que buscam juros mais baixos e algumas facilidades, como o fato de ter as parcelas descontadas direto da folha de pagamento.

A Serasa Experian preparou algumas dicas para que o consumidor saiba aproveitar melhor essa forma de crédito sem comprometer as finanças.

1- Planeje: é preciso planejar muito bem antes de solicitar um consignado, porque o salário será reduzido e, com isso, todo o orçamento doméstico vai ficar menor durante esse período. Além disso, pesquise as taxas oferecidas pelos bancos e utilize o relacionamento que já possui com uma instituição bancária para negociar.

2- Pague as contas certas: vale a pena utilizar o consignado para pagar dívidas caras, como o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial. Mas se o consumidor optar por usar o financiamento para fazer compras, é preciso lembrar que essa será mais uma dívida a ser somada com todas as outras.

3- Conheça suas contas: procure fazer um levantamento de todas as contas para saber o quanto se pode comprometer da renda. De maneira geral, a orientação é não comprometer mais do que 25% da renda mensal com as parcelas do consignado. Caso perceba que não vai conseguir pagar o empréstimo, a melhor saída é buscar a renegociação. Além disso, evite fazer o financiamento a longo prazo, pois o crédito está atrelado ao salário e, em caso de mudança de trabalho ou desemprego, será preciso pagar a dívida de uma vez só.

4- Dinheiro extra: tente utilizar algum dinheiro extra, como de férias, bônus e 13º salário, para quitar o empréstimo e se livrar dos juros.

5- Aposentados: parte dos consumidores que fazem o consignado é formada por segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que têm as parcelas descontadas diretamente de seus benefícios. Porém, os aposentados também têm de tomar cuidados ao obter um crédito consignado, principalmente quanto ao comprometimento de renda.

Confira também se a instituição está autorizada pelo INSS a fazer o consignado para os segurados e fique atento, pois os bancos não podem cobrar taxa de abertura de crédito dos aposentados e pensionistas.

6- Empréstimos de nome: cuidado com os empréstimos para amigos ou parentes porque, por mais bem intencionada que essa pessoa que vai ficar com o dinheiro possa ser, sempre há o risco de descontrole financeiro e de não pagamento, e se virar uma inadimplência, é o consumidor que ficará com o prejuízo.

Fonte: UOL