Venda de aparelhos de TV bate recorde no 2º semestre

Para o ano todo, a projeção é de 11,5 milhões de televisores vendidos no país, segundo Eletros

Em ano de Copa do Mundo, os fabricantes de televisores costumam adiantar os lançamentos para o primeiro semestre, de olho na demanda gerada pela transmissão dos jogos. Em 2010, não foi diferente. Mas impulsionadas pela queda de preços, pelo crédito facilitado e pelo grande número de lançamentos, pela primeira vez em ano de Mundial as vendas no segundo semestre podem superar as do primeiro.

Na média, as vendas de televisores no primeiro semestre costumam representar 40% do total anual. O Natal e o pagamento do 13.º salário fazem com que os outros 60% se concentrem na segunda metade do ano. Em ano de Copa do Mundo, existe uma inversão - no primeiro semestre são vendidos 60% dos televisores e no segundo, 40%. Mas essa regra não deve ser confirmada desta vez.



Dados da Eletros (Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos) mostram que, entre janeiro e junho a indústria vendeu, para o varejo, 6,4 milhões de aparelhos no país. Para o ano todo, a projeção é de 11,5 milhões - dado que, se confirmado, vai representar uma alta de 19,7% em relação a 2009. Esse resultado equivaleria a uma distribuição de 55% para o primeiro semestre e 45% para o segundo, já diferente do esperado em ano de Copa.

Os dados individuais dos fabricantes relativos à venda para o consumidor final confirmam essa tendência - e, em alguns casos, vão além. Na Samsung, que lançou toda sua linha 2010 em abril, a expectativa é a de que o segundo semestre será, no mínimo, semelhante ao primeiro em vendas. Mas o vice-presidente da divisão de eletrônicos de consumo da empresa, José Fuentes Molinero Júnior, diz que a relação pode chegar a 40%/60%. No trimestre passado, os aparelhos 3D chegaram a se esgotar nas lojas - e isso apesar do preço salgado, que parte de R$ 3.999.

Segundo o gerente de produtos da LG, Francisco Silva, este ano devemos observar uma "inversão de sazonalidade".

- A expectativa é a de que as vendas do segundo semestre representem 55% do total do ano.

Panasonic e Sony preveem que os dois períodos do ano vão se igualar.

Fonte: R7, www.r7.com