Venda de carros nos USA 2009: 10,4 milhões

Otimismo para 2010: previsões são de crescimento das vendas para 12,5 milhões de unidades

Texto: José Carlos Fonseca Ferreira

(29-12-09) ? Os Estados Unidos deverão fechar as vendas de automóveis no ano de 2009 com 10.4 milhões de unidades, o volume mais baixo desde 1970, quando a população do país tinha 70 milhões de habitantes a menos.

Uma análise comparando a população do país com a venda de carros nos mostra em 1982, 177 milhões de habitantes e vendas de 10.4 milhões (59 unidades novas vendidas por 1.000 habitantes com mais de 16 anos de idade); em 1992, 196 milhões de habitantes e vendas de 16.1 milhões (66 unidades novas vendidas por 1.000 habitantes com mais de 16 anos de idade); em 2007, 237 milhões de habitantes e vendas de 16.1 milhões (68 unidades novas vendidas por 1.000 habitantes com mais de 16 anos de idade); em 2009, 242 milhões de habitantes e vendas de 10.2 milhões (42 unidades novas vendidas por 1.000 habitantes com mais de 16 anos de idade).

Uma análise dos últimos 18 anos do mercado nos Estados Unidos mostra 13.3 milhões de unidades vendidas em 1992; 13.9 em 1993; 15.0 em 1994; 14.7 em 1995; 15.1 em 1996; 15.0 em 1997; 15.6 em 1998; 17.0 em 1999; 17.4 em 2000; 17.2 em 2001; 16.6 em 2002; 16.8 em 2003; 16.9 em 2004; 16.9 em 2005; 16.5 em 2006; 16.1 em 2007; 13.2 em 2008 e 10.4 em 2009.

Enquanto isso, a produção mundial de automóveis apresentou os seguintes resultados: 53 milhões de unidades vendidas em 2002; 55 em 2003; 57 em 2004; 60 em 2005; 62 em 2006; 65 em 2007; 62 em 2008 e 57 em 2009. As previsões para os próximos anos são: 60 milhões de unidades vendidas em 2010; 64 em 2011; 69 em 2012; 73 em 2012; 73 em 2013; 77 em 2014 e 79 em 2015.

Para o ano de 2010 as previsões para os Estados Unidos estão otimistas, mostrando um crescimento das vendas para 12.5 milhões de unidades.

O ano de 2010 deverá ser ainda o ano do carro elétrico, com a introdução do Nissan Leaf (faça o ?Zero Emission Tour? em www.nissanusa.com clicando depois em ?See the Nissan Leaf?), do Magna Mila EV, do Ford Transit Connect, do Mitsubishi i-MiEV Cargo, do Tesla Roadster, do Tesla Model S, do Audi E-tron. do Toyota FT-EV II, do Honda EV-N, do Chevrolet Volt e do Fisker Karma.

Outro fato que deverá movimentar o mercado norte-americano em 2010 é a entrada prá valer da indiana Mahindra nos Estados Unidos. Ela está lançando seu primeiro pick-up, que será por enquanto fabricado na Índia e não na fabrica de Ohio, o que aumentará o preço em 25% devido às taxas de importação. Segundo a Mahindra, a pick-up virá com um motor diesel 2.2 de 4 cilindros, aceitará 1.3 toneladas de carga e terá um preço de 10 a 15% abaixo dos similares japoneses. Em seguida, a empresa pretende lançar no mercado a Scorpio SUV. Segundo Pawan Goenka, diretor da divisão automotiva da Mahindra, o início das operações está previsto para o primeiro trimestre de 2010, através de uma rede de 300 concessionárias. (veja o site www.mahindra.com)

O Salão do Automóvel de Los Angeles ( 5 a 12 de dezembro de 2009 ) aumentou o interesse do público para alguns automóveis, com reflexos diretos nas vendas, principalmente para o Buick Regal, o Chevrolet Cruze, o Ford Fiesta, o Hyundai Sonata, o Mazda2 e o Toyota Siena.

O market-share para 2009, analisado por origem de produção foi: Detroit 3 = 44,65%; Japão = 40,4%; Europa = 7,3%; Coréia do Sul = 7,3%. Analisado por grupos fabricantes foi: GM = 19,9%; Toyota = 16,9%; Ford = 15,7%; Honda = 11,1%; Chrysler = 9,0%; Nissan = 7,4%; Hyundai = 7,3%. Analisado por marcas foi: Toyota = 14,9%; Ford = 13,5%; Chevrolet = 12,8%; Honda = 10,1%; Nissan = 6,7%; Dodge = 5,0%. Algumas marcas tiveram um crescimento forte em seu market-share durante 2009 comparado com 2008: Subaru cresceu 49%, principalmente por causa do Forester redesenhado; Hyundai, cresceu 40%; Volkswagen cresceu 23%. Algumas marcas tiveram uma redução em seu market-share comparado com 2008: o Grupo Chrysler diminuiu 19%; a General Motors, 11%; a Mitsubishi, 30%; a Suzuki, 40%.

O market-share para 2009, analisado por segmentos da indústria foi: Carros Pequenos = 19,9%; Carros Médios = 22,3%; Carros Grandes = 3,1%; Carros de Luxo = 7,5%; CUVs = 21,7%; SUVs = 6,6%; Vans Pequenas = 4,1%; Vans Grandes = 1,5%; Pick Ups Pequenas = 2,7%; Pick Ups Grandes = 10,6%. A venda de veículos híbridos foi de 287 mil unidades.

Os carros mais vendidos em 2009 foram: Toyota Camry - (entre US$19.395 e 26.150); Toyota Corolla - (entre US$ 15.350 e 18.860); Toyota Matrix - (entre US$ 18.460 e 20.760); Honda Accord - (entre US$ 21.055 e 29.105); Nissan Altima - (entre US$ 19.900 e 29.600); Ford Fusion - (entre US$ 19.620 e 28.030); Honda Civic - (entre US$ 15.455 e 25.340); Chevrolet Impala - (entre US$ 23.890 e 29.630); Chevrolet Malibu - (entre US$ 21.825 e 26.605); Ford Focus - (entre US$ 15.520 e 18.485) e Toyota Prius - (entre US$ 22.400 e 27.670).

Para encerrar o ano com um pouco de humor. Segundo uma pesquisa entre consumidores, os carros mais feios vendidos nos Estados Unidos em 2009 foram: Honda Pilot, Acura TL, Chevrolet Uplander, Nissan Murano, Toyota Venza, Jeep Compass Rallye, Subaru Impreza Sedan, Chrysler Sebring Convertible, Toyota Prius e Ford Focus.

Fonte: AE