Volkswagen tenta reposicionar o recém-lançado Up! com descontos e ofertas especiais nas lojas

Volkswagen tenta reposicionar o recém-lançado Up! com descontos e ofertas especiais nas lojas

Segundo especialistas, marca tenta reposicionar o compacto para acelerar as vendas

O up! está completando três meses nas lojas, e apesar de toda a ação de divulgação da Volkswagen, ele ainda não arrebatou os consumidores. Para dar uma forcinha nas vendas e acelerar a escalada dele às primeiras posições do ranking dos carros mais vendidos, as lojas já começam a oferecer descontos.

Em uma autorizada no bairro da República, no centro de São Paulo, a versão de entrada Take up! equipada com direção elétrica, vidros e travas elétricas e ar-condicionado, foi oferecida por R$ 32.400, R$ 1.190 abaixo do valor sugerido de R$ 33.590. Caso, o comprador quisesse um carro menos equipado, seria possível levar a mesma versão, apenas com direção elétrica, por R$ 29 mil, cifra também abaixo do preço de tabela de R$ 30.140.

Na região do Brás, uma concessionária nos ofereceu descontos menos generosos, no máximo de R$ 500. No entanto, as condições de pagamento se mostraram mais flexíveis. Para a entrada de 50% e o restante parcelado em 36 meses, foi possível negociar uma taxa de juros de 0,99% ao mês.

Os abatimentos, a disposição dos vendedores para negociar e as condições de pagamento mudaram bastante de fevereiro para cá. À época do lançamento do carrinho, ele era encontrado com sobrepreço de até R$ 3.200 e com uma taxa de juros média de 1,3% a.m, condições que acabaram por afastar o consumidor das lojas. Agora, devido ao pessimismo do setor automotivo em relação às vendas deste ano, a Volkswagen decidiu se mexer logo para embalar as vendas de seu principal lançamento nos últimos anos.

Mudança de posicionamento

Para Milad Kalume Neto, gerente de negócios da consultoria Jato Dynamics, a mudança de postura das revendas em tão pouco tempo sugere o equívoco de posicionamento do up! dentro de segmento do automóveis de entrada.

Lançado para substituir o Gol G4 no portfólio da marca, o compacto chegou com um preço superior ao praticado na categoria, independente de seu valor como produto e da modernidade do projeto. ?O problema é que nesse segmento, o preço é um fator muito sensível e R$ 2 mil fazem diferença?. A tabela mais salgada também surpreendeu Camile Janz, da consultoria LMC Automotive, sediada em Detroit. Tanto que a empresa, fornecedora de informações para a indústria automotiva mundial, precisou revisar a previsão de vendas do modelo. ?No início, esperávamos que o up! vendesse 112 mil unidades no ano, mas devido à recepção no mercado e as condições da economia baixamos a estimativa para 92 mil unidades?, afirmou.

Diante deste quadro, na opinião de vários especialistas, o novo alemão ainda está longe de ser um sucesso de vendas, principalmente quando comparamos sua curta trajetória com a de outros lançamentos relevantes nos últimos anos. Com três meses de mercado, Hyundai HB20 e Chevrolet Onix, lançados no fim de 2012, já eram o 7º e 8º carros mais vendidos no país.

Claro que as condições econômicas e mercadológicas atuais são bem diferentes das de 2012, quando havia o incentivo do IPI reduzido. Ainda assim Kalume Neto é implacável ao afirmar que o desempenho do up! está bem abaixo do esperado. ?É o maior lançamento da Volkswagen dos últimos anos. Além disso, o modelo está em um segmento de grande volume, que tem uma grande importância estratégica para marca, especialmente agora com a queda nas vendas do Gol?.

A chegada da versão duas portas do up! ao mercado, sugerida ao preço de R$ 26.900 e R$ 2 mil mais barata que a configuração quatro portas, pode finalmente preencher o vazio deixado pelo velho G4 e dar novo folêgo aos emplacamentos do up!.

Fonte: revistaautoesporte