"Ele tem vontade de viver", diz esposa do humorista Shaolin

O acidente aconteceu em 18 de janeiro de 2011 na rodovia federal BR-230,

"Shaolin presta atenção nas pessoas", revelou nesta sexta-feira (30) Laudiceia Veloso, a esposa do humorista paraibano Francisco Jozenilton Veloso. Em entrevista, ela falou sobre a rotina de cuidados com o marido um ano e dois meses após o acidente automobilístico ocorrido na BR-230, na Paraíba.

"Ele tem uma vontade de viver, uma força interior muito grande. Percebemos todos os dias pelo olhar que ele quer se superar cada vez mais", explicou.

Shaolin é submetido a uma rotina diária de exercícios fisioterapêuticos e é acompanhado por uma equipe multidisciplinar em casa, em Campina Grande. Segundo a esposa, ele apresenta um estado mínimo de consciência e está cada vez mais atento ao que se passa em seu redor e às visitas que recebe.

"Ele dorme, acorda, presta atenção nas pessoas. Só não consegue movimentar o corpo nem falar ainda, mas pela forma como ele observa os fatos que acontecem à sua volta, nós percebemos que ele está entendendo o que se passa. Quando peço para ele olhar para alguma visita, ele olha", revelou.

Conforme Laudiceia, além da fisioterapia diária ele tem sessões de fonoaudiologia três vezes por semana, é acompanhado por neuropsicóloga semanalmente e é avaliado mensalmente por um neurologista e um clínico geral. Devido à evolução da interação de Shaolin com a família, o clima é de esperança para que ele volte a se comunicar.

"Estamos esperançosos desde o início. A gente sabe que é uma batalha difícil, mas ele evolui a cada dia, nunca teve uma regressão", comenta. Segundo ela, grande parte da força que a família tem para persistir no tratamento vem dos fãs do humorista. "Agradecemos a todas as pessoas que oram e que aguardam com paciência a evolução dele. Também à imprensa que tem nos preservado neste momento", disse.

Julgamento

Começou no dia 13 de março o julgamento do motorista Jobson Clemente Benício, indiciado pela Polícia Civil pelo crime de lesão corporal e denunciado pelo Ministério Público da Paraíba como responsável pelo acidente com Shaolin. O caso é avaliado pelo juiz Wandenberg de Freitas Rocha, da 4ª Vara Criminal de Campina Grande.

Na ocasião, foram ouvidos policiais rodoviários federais, pessoas que participaram do socorro a Shaolin e a esposa Laudiceia, como declarante. Após o procedimento, o juiz expediu cartas precatórias para os fóruns das cidades de Ingá, Sousa e Sapé, onde também deverão ser ouvidas testemunhas de defesa e acusação. Depois de receber o conteúdo dos últimos depoimentos e de ouvir as considerações finais da promotoria, da defesa da família de Shaolin e da defesa de Jobson Clemente, o juiz deverá dar sua sentença.

O acidente aconteceu em 18 de janeiro de 2011 na rodovia federal BR-230, em Campina Grande. No mesmo dia, Shaolin foi socorrido e internado no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Pouco tempo depois foi transferido para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde foi submetido a cirurgias e ficou internado por cerca de cinco meses. Desde que recebeu alta, permanece em casa sob os cuidados da família.



Sobre o julgamento do caminhoneiro envolvido na colisão, a família prefere não comentar e diz que está concentrada na recuperação do humorista, em vez de fazer especulações sobre a condenação ou absolvição do réu. "Sobre o julgamento não compete a mim comentar", declarou Laudiceia.

Fonte: G1