Enem acontecerá em menos de um mês e estudantes ficam tensos

Através de orientações os estudantes podem ter melhor rendimento.

Com menos de um mês para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 24 e 25 de outubro, os mais de sete milhões de candidatos devem ficar atentos as dicas de especialistas e professores.

Através dessas orientações os estudantes podem ter um melhor rendimento e evitar os principais erros cometidos no exame. Segundo o professor Wellington Soares, a primeira atitude que o estudante deve tomar nesses 25 dias é desacelerar o ritmo dos estudos, fazendo apenas revisões dos conteúdos que estudou durante o ano e responder questões de provas anteriores. Além disso, o candidato pode tirar momentos para relaxar e não se preocupar com a chegada do exame.

“Esse momento é apenas de revisão, quem estudou durante todo o ano deve procurar questões na internet e treinar, mas não de forma frenética. Para não se sentir pressionado os estudantes devem ter momentos de descontração, assistir filmes é uma boa opção”, explica. Como as questões do Enem são contextualizadas com assuntos atuais, vistos na mídia durante o ano, é necessário que o aluno fique atento ao que acontece no cenário nacional e internacional. Por isso, é preciso que o estudante assista telejornais, leia jornais e revistas ou mesmo veja documentários e procure acessar sites educacionais.

O professor de Geografia, Hands Wellington, explica que assim como as outras áreas de conhecimento do exame a prova de Ciências Humanas é composta por conteúdos dos quais o estudante deve demonstrar maturidade e entendimento com o mundo. Por isso, é provável que caiam questões ligadas à agropecuária, geopolítica sobretudo relacionados à atual crise da Ucrânia e na Síria. “É importante entender todos esses movimentos sociais que estão tomando o noticiário e estão vindo à tona na sociedade. Com certeza, as questões deste ano serão contextualizadas a esses assuntos”, revela.

Já na área de Ciências da Natureza, o professor de Biologia, Marcelo Ventura, acredita que nesse momento o estudante não deve rever as questões teóricas, a etapa é para focar em simulados com temas das bibliografias vistos nos principais livros adotados no Ensino Médio.

“Nessa área podem aparecer assuntos ligados aos componentes químicos da célula, questões sobre o meio ambiente, alterações de tempos antigos e atuais. Temas ecológico, fatores da evolução biológica e genética são sempre recorrentes no Enem, então deve ser feito questões sobre esses assuntos”, explica.

Image title


Exercícios e alimentação no Enem

Além do estudo é preciso que os candidatos tomem alguns cuidados para enfrentar a maratona de provas, pois ficar mais de quatro outras sentado atrapalha o bom desempenho. O educador físico Fábio Gil ensina aos estudantes como estar preparado para o Enem. “Faltando uma hora para o começo da prova, o estudante pode fazer uma caminhada de 10 a 20 minutos, fazer alongamento e uma flexão de braço ainda quando estiver em casa. Esses exercícios ajudam na ativação dos neurônios e mantem a parte cognitiva do cérebro ligado”, revela.

Outro truque que ajuda a manter o foco e o organismo atento é levar algo doce para a prova. O açúcar ajuda o metabolismo a permanecer em um bom ritmo, dessa forma o estudante não perde o foco e o raciocínio com o passar do tempo. Também é recomendado fazer um alongamento durante a prova como abrir e fechar as mãos, mexer os pés e a extensão plantal.

O educador também ressalta a importância de uma alimentação balanceada e pelo menos 8h de sono. “Pelo menos duas semanas antes da prova, esse estudante deve manter uma rotina de sono para que tenha disposição no dia da prova. As vésperas do exame a alimentação deve ser com pouca gordura, pouco sal e muita fruta. A rotina de alimentação também não pode mudar radicalmente”, revela Fábio.

preocupação deve ser redobrada

Depois das mais de 500 mil redações com nota zero no ano passado, os candidatos e professores estão redobrando os estudos com a prova de redação do Enem. O professor Rógi Almeida conta que mesmo o resultado sendo nacional, foram estabelecidos estratégias para evitar o número se repetisse. Por isso, a dica para a reta final é que o estudante faça uma releitura dos exercícios de redação feitos desde o começo do ano.

“Nesse exercício o estudante deve avaliar a sua redação sob o olhar das cinco competências da redação, desde a primeira, que é a gramática, à quinta da qual o avaliador vê a proposta de intervenção do estudante sobre o tema escolhido. Além disso, é importante rever as redações a partir dos comentários dos próprios professores”, explica.

Ainda segundo o professor, todos os anos o tema da redação tem relação com a atualidade, por isso é importante se manter atento ao que está nos noticiários. A sua aposta são temas relacionados ao meio ambiente, questões sociais, gênero, novos conceitos familiares e outros. “Uma dica que deve ser ressaltada é em relação a um bom título. Ter um título é sempre bem-vindo quando resume o que foi escrito e que seja criativo. Se você tiver uma boa ideia é sempre bom colocar”, ressalta Rógi. (R.M.)

Enem 2015: fique atento às mudanças

Neste ano o Ministério da Educação fez algumas alterações nas regras para o exame, a fim de otimizar e corrigir alguns fatores que estavam atrapalhando o desempenho dos estudantes. O horário das provas foi alterado, pela primeira vez as provas só serão entregues 30 minutos depois do fechamento dos portões. Segundo o MEC, o objetivo é evitar problemas para quem chega em cima da hora e dificultar fraudes. Por isso, os portões serão fechados às 13h (horário oficial de Brasília), mas as provas começarão às 13h30, encerrando mais tarde do que nos anos anteriores.

Outra regra que os candidatos insetos de taxa de inscrição devem obedecer é o comparecimento obrigatório nos dois dias de prova, a penalidade para quem não seguir a nova regra será a perda do beneficio na próxima edição. A medida foi tomada para diminuir os índices de abstenção e evitar desperdício de dinheiro.

Fonte: Lindalva Miranda e Rhauan Macedo