Equipe da FHT realiza visita a obra de execução da UPA do Satélite

Equipe técnica da FHT visitou a execução das obras da UPA

Image title


Nesta sexta-feira (09), as portas da futura Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Satélite foram abertas para realização de visita técnica. A vistoria, destinada a acompanhar o andamento das obras, foi coordenada por Juracília Jericó, assessora da FHT, e contou com a presença de João de Deus, gerente de engenharia e da  presidente da Fundação Hospitalar de Teresina (FHT), Dra.Fátima Garcez.

Segundo o gerente de engenharia da FHT, João de Deus, "as obras estão seguindo normalmente o cronograma de execução.", conta.

 Juracilia Jericó, assessora da FHT responsável pela coordenação de abertura das UPAs, explica o modelo de UPA que será instalado: “Trata-se de uma unidade ampliada, pois é constituída a partir do acréscimo de área a estabelecimento de saúde já existente e cadastrado no Sistema do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES)”, afirma.

Ela informou ainda que o acompanhamento é necessário: “Estamos acompanhando e avaliando periodicamente a execução do projeto, observando a parte estrutural e funcional. Isso faz parte do nosso método de trabalho para que não sejamos surpreendidos ao final da obra. Assim, a medida que vai acontecendo a gente vai avaliando e fazendo as adequações necessárias”, conta.

 A presidente da FHT, Fátima Garcêz, informou que estão sendo construídas duas UPAs: “A construção de duas UPAs ampliadas, esta do Satélite e outra no Promorar contribuirá para a otimização do serviço de urgência na capital. A população terá a sua disposição maior número de unidades de saúde e todo o sistema fluirá ainda melhor. Sem dúvida, a entrega das UPAs será um grande marco na saúde de Teresina.”, revela. 

  UPA Promorar e Satélite

A Unidade de Pronto Atendimento ampliada do bairro Promorar é de porte III e custará para os cofres públicos R$4.172.643, 69. Desse total, R$2.576.2535 advém do governo federal e R$1.596.408,69 da Prefeitura de Teresina. A Unidade possuirá 15 leitos de observação, 02 de isolamento e 07 de estabilização e irá atender uma população estimada em 287.214 pessoas.

Já a Unidade de Pronto Atendimento ampliada do bairro Satélite também é de porte III e custará R$ 4.561227,81. Desse total, R$ 2.576.235,00 advém do governo federal e R$ 1.948.992,81 da Prefeitura de Teresina. A Unidade possuirá 18 leitos de observação, 02 de isolamento e 07 de estabilização e irá atender uma população estimada em 346.224 pessoas.





Fonte: Portal MN