Escola pública do Piauí antecipa nota do Ideb prevista para 2021

O Centro de Ensino de Tempo Integral Darcy Araújo é exemplo da transformação que uma boa escola pode fazer na vida dos alunos

   

Estudar numa escola pública de qualidade, que oferece aos alunos estrutura física adequada e profissionais especializados, deixou de ser sonho e já é realidade no Piauí. O Centro de Ensino de Tempo Integral Darcy Araújo, situado na zona leste de Teresina, é exemplo da transformação que uma boa escola pode fazer na vida dos alunos. A começar com o que eles planejam para suas vidas.

A escola, que passou a ofertar o ensino em tempo integral no ano de 2009, não possuía estrutura adequada na época para a nova forma de ensino e passou por reforma e ampliação. Dois anos depois, o Darcy Araújo se adequou às necessidades dos alunos. Foram investidos R$ 519 mil em reforma, ampliação e adequação da unidade de ensino e mais 39 mil em serviços de instalação de subestação. Desde então os alunos assistem aulas em salas climatizadas que oferecem mais conforto.

Ícaro Gabriel é aluno do 8º ano do ensino médio e deseja ser arquiteto. Ele sabe que para conseguir atingir seu objetivo é preciso se esforçar e estudar bastante. Para Ícaro a escola é fundamental nesse processo. “A rotina que a escola impõe me ajuda muito. No tempo integral, os horários são bem divididos, os professores se preocupam com a gente, querem saber se realmente estamos aprendendo”, afirma o aluno Ícaro Gabriel.

O resultado? A escola atingiu nota 6 no Ideb, uma meta estipulada para o ano de 2021, reflexo do empenho da equipe docente. A escola planejou todos os passos. Diagnosticou as principais dificuldades dos alunos do 5º ao 9º ano, com relação aos descritores de Língua Portuguesa e Matemática. Os professores passaram a trabalhar o projeto “Intervenção Prova Brasil” em consonância com os demais conteúdos, verificando a carga horária da escola. Outros passos importantes: a escola recebeu mais um professor para aplicar e acompanhar o projeto nas séries envolvidas e os pais passaram a participar de reuniões de conscientização sobre a importância da Prova Brasil para alunos, escola, Estado e Brasil. “Em ano de Prova Brasil os alunos submetidos ao exame tem atenção especial. Os horários de estudo são aproveitados ao máximo para contribuir no bom desempenho deles”, afirmou Verônica Matias Santos, diretora do CEFTI Professor Darcy Araújo.

No caminho para o melhor Ideb foram aplicados outros projetos

Outros projetos foram desenvolvidos para qualificar e estimular professores e alunos, como o Projeto Olhar – por meio do qual o Serviço de Orientação Educacional da escola acompanha o rendimento e frequência dos alunos com a meta de construir atitudes de responsabilidades em relação aos estudos e diminuir a evasão escolar.

Também foi implantado o Projeto Estudar – obrigatório nas escolas de tempo integral, no qual os alunos são supervisionados pelo professor (em sala de aula) para se dedicarem aos estudos. Cada turma tem dez horas por semana para o estudo supervisionado. E a parceria UFPI, na qual, através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), foram desenvolvidas práticas pedagógicas que intensificaram e dinamizaram a troca de conhecimentos entre professores, alunos e bolsistas da UFPI.

Além dos projetos “Humanizar” e “Vivenciar” que possibilitaram a reflexão pessoal e coletiva como meio de qualificar os professores e ainda dinamizar as atividades extracurriculares e curriculares para o desenvolvimento de habilidades e competências satisfatórias para os alunos, respectivamente.

O Programa Mais Educação no CETI Profº Darcy Araújo

Implantado desde 2008, no CETI Professor Darcy Araújo, o programa Mais Educação contribuiu para a escola atingir nota 6 no Ideb, corrigir a distorção idade/série, diminuir a evasão escolar, além de colaborar significativamente na inserção social dos alunos. “Através do projeto ‘Protagonizar’ as atividades do Mais Educação são realizadas de forma dinâmica para potencializar no educando sua autoestima, a vivência do protagonismo juvenil e contribuir com a sua aprendizagem”, disse a diretora Verônica Matias Santos.

A partir desse ano, o objetivo do Centro Educacional é atingir a nota 7.0 no Ideb para o Ensino Fundamental I e nota 6.0 no Fundamental II, além de zerar a evasão escolar, reprovações e minimizar ao máximo a distorção idade/série. Para isso a escola deverá desenvolver sete novos projetos: Quem lê lança livros; Intervenção Prova Brasil 2015; Mais Educação Matemática; Sustentabilidade e Meio Ambiente; Trilhando e conhecendo um Patrimônio Cultural do Piauí; Presente – Família na escola; e Vida – Construção do futuro. “Esse ano estamos com expectativa com relação ao Ideb com projetos de leitura, lançamento de livro. A nossa escola é pequena, atende a 300 alunos, mas é um trabalho gratificante. A gente procura dar o melhor em termos profissionais para que o aluno seja bem atendido.”, afirmou a diretora.

Fonte: Portal do Governo