Escolas participam de projeto de educação no trânsito no PI

Um projeto está levando até a comunidade escolar orientações sobre o que fazer para melhorar o trânsito e diminuir os altos índices de acidentes

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil está em 5º lugar no ranking de países com maior percentual de violência provocada no trânsito, sendo esta uma das principais causas de mortes no país.

Os números constatados pelo seguro contra Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) revelam que 150 é o número de mortes registradas diariamente.

Outro estudo mostra que o Brasil é o 2º país do mundo em mortes de acidentes de motocicletas. Somente na última década e meia, a taxa de óbitos foi elevada em mais de 840%, enquanto a de carros foi em torno de 58%.

Além disso, dados apontam ainda que 90% dos acidentes são gerados devido a falta de prudência dos motoristas e pedestres. Isso abre largas brechas para afirmar que essas mortes poderiam ser evitadas caso houvesse uma maior conscientização dos indivíduos.

E é com o intuito de buscar reverter esses dados assustadores, que a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), em conjunto com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (STRANS), resolveu implementar nas escolas da rede municipal, para o o 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, um projeto intitulado de ?Trânsito é Cidadania?.

O programa visa contribuir significativamente para ampliar os conhecimentos sobre a necessidade de conduzir um veículo de forma consciente, obedecendo as normas estabelecidas pelo Código Nacional de Trânsito.

Isso se dá por meio da sensibilização da população, partindo da comunidade escolar, envolvendo vários indivíduos, desde os que dirigem as escolas, como também o corpo de professores e alunos, estes que, futuramente, serão disseminadores de um trânsito mais responsável.

De acordo com Audea Lima, coordenadora de projetos especiais da SEMEC, inicialmente o projeto piloto será levado para 5 instituições de ensino, distribuídas em todas as zonas de Teresina, sendo elas:

Escola Municipal Paulo Nunes (zona Leste), Escola Municipal Delson Fernandes (Norte), Escola Municipal Parque Piauí (Sul) e Escola Municipal Lunalva Costa (Sudeste) e Escola Municipal Simões Filho, localizada na zona Sudeste, esta, nesta terça-feira (18), no turno da manhã, receberá as atividades de lançamento do programa Trânsito é Cidadania.

Pedagogos são orientados pelo DENATRAN

No início do mês de abril, cerca de 120 profissionais da área da Pedagogia tiveram acesso às diretrizes pedagógicas do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN).

De acordo com Audea Lima, coordenadora de projetos especiais da SEMEC, a educação de trânsito é uma das prioridades dos órgãos do sistema nacional de trânsito, que permite a elaboração de políticas nesse sentido.

Já a Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional (LDBE) não dá devido licenciamento para que essa temática seja aplicada como disciplina, mas permite que essas temática seja abordada pelos educadores.

Por isso, o tema vem sendo trabalhado pelo projeto de maneira transversal, ou seja, é incluso no projeto pedagógico da escola. "A ideia é sistematizar isso.

Nesse começo já estamos fazendo com que os professores desenvolvam o tema na sala de aula, capacitando-os para que eles possam passar isso da melhor forma possível", explica a coordenadora.

Audea Lima acrescenta ainda que esse projeto vem se dando por meio da realização de oficinas e de dias de cidadania que, em parceria com o STRANS, melhoram a sinalização do trânsito, já que o intuito não é apenas promover o senso de cidadania.

"Escola é a base de tudo. É um lugar para formar o cidadão, seja de maneira individual ou coletiva", pontuou, e finaliza dizendo que o programa também tem como objetivo se expandir a temática de trânsito no conteúdo pragmático das escolas da rede municipal de ensino até 2015.

Fonte: Wherika Carvalho