Espaço na web para reclamação de estudante abre na quarta, diz Inep

Os exames foram feitos no sábado (6) e no domingo (7).

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação, informou que deve abrir na quarta-feira (10) uma página para reclamações, na internet, para estudantes que se sentiram prejudicados com o erro no caderno de respostas do primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O espaço funcionará até o dia 16.

O presidente do Inep, Joaquim José Soares Neto não descartou a realização d euma nova prova para os alunos que sentiram prejudicados. "No limite, pode acontecer. Não posso descartar", afirmou.

Os exames foram feitos no sábado (6) e no domingo (7). No sábado, os estudantes reclamaram da troca dos nomes das áreas na folha de respostas e também de questões repetidas e com numeração errada na prova amarela. No mesmo dia, o presidente do Inep, Joaquim José Soares Neto, afirmou que nenhum estudante será prejudicado e que a correção poderá ser feita de forma invertida.

Neste domingo, em nova entrevista, Soares Neto admitiu que existe a possibilidade de uma nova prova para os estudantes que receberam o caderno amarelo, que teve problemas na montagem. "No limite, pode acontecer. Não posso descartar", afirmou.

Segundo Soares Neto, os problemas relatados em relação aos cadernos amarelos serão analisados individualmente. "Estamos levantando a dimensão do problema para resolver caso a caso", afirmou.

Apesar dos problemas ocorridos, o presidente do Inep disse considerar a realização do Enem deste ano "um sucesso". "Temos a avaliação de que tivemos sucesso nesse processo", afirmou Soares Neto.

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Educação (MEC), cerca de 20 mil alunos receberam a prova amarela e a maior parte dos cadernos foi trocada. O Inep ainda está realizando o levantamento do número de estudantes que não tiveram acesso a uma nova prova.

Fonte: g1, www.g1.com.br