Enterrado personal trainer morto com tiro na frente da namorada

Enterrado personal trainer morto com tiro na frente da namorada

Personal trainer foi sepultado nesta segunda-feira em Praia Grande, SP.

Foi sepultado nesta segunda-feira (15) em Praia Grande, no litoral de São Paulo, o personal trainer morto durante um assalto no fim da tarde deste domingo (14), enquanto andava de bicicleta junto com a namorada em uma ciclovia da cidade. Familiares e amigos de Douglas Henrique Borges, de 26 anos, estão muito abalados com o que aconteceu e pedem justiça.

A tia de Douglas, Sandra Teixeira, não se conforma com a morte do sobrinho. "A gente está aqui para gritar. Nós estamos abandonados nessa cidade, podemos andar por meia hora e não vemos uma viatura. Eu já fui assaltada, agora meu sobrinho foi vítima de assassinos. Ele não foi o primeiro, e não vai ser o último. Praia Grande só tem segurança na temporada, fora isso, nós somos reféns de bandidos", desabafa.

Marcelo Pupo Larguesa, amigo do personal trainer e dono da academia onde o jovem trabalhava, está revoltado. "Foi uma perda muito grande, está todo mundo transtornado, principalmente a família. Eu, que me acostumei a ver as pessoas mais velhas morrerem, agora tenho que me acostumar a ver os mais jovens partirem. É revoltante, há 17 anos meu pai morreu nas mesmas circunstâncias, durante um assalto, no mesmo bairro. O tempo passa e não muda nada. Enquanto não mudarem a leis, vai continuar assim", diz.

O empresário Wellington Paixão, amigo de infância de Douglas, também está abalado e critica as leis do país. "O Douglas era quase meu irmão, eu amava ele. Nós nunca achamos que vai acontecer com a gente, até que acontece. Nós precisamos de leis mais rígidas nesse país, e eu prometi que vou lutar por isso. De uma forma ou de outra, isso tem que mudar", conclui.

O caso

Um personal trainer de Praia Grande, no litoral de São Paulo, foi morto, no fim da tarde deste domingo (14), enquanto andava de bicicleta junto com a namorada em uma praia da cidade. Douglas Henrique Borges trabalhava como professor em uma academia do município, que não deve funcionar nos próximos dois dias por causa do crime.

De acordo com a polícia, o assassinato ocorreu por volta das 17h no bairro Vila Caiçara. Douglas, de 26 anos, aproveitava o fim de tarde para passear com a namorada quando foi abordado pelos criminosos, que queriam a bicicleta que estava com ele.



Segundo informações iniciais, Douglas levou um tiro nas costas após fazer um movimento brusco quando foi abordado pelos criminosos. O caso será investigado na Delegacia Sede de Praia Grande, onde trabalha o pai do rapaz, que é policial civil.

Assim que a notícia da morte de Douglas começou a circular, dezenas de alunos prestaram homenagens ao professor pela página da academia em uma rede social.

Fonte: G1