Goleiro Bruno diz que Eliza entregou o bebê ao amigo Macarrão antes de desaparecer

Goleiro Bruno diz que Eliza entregou o bebê ao amigo Macarrão antes de desaparecer

Caso é investigado pela polícia de Minas. Goleiro do Flamengo foi a treino.

O goleiro do Flamengo Bruno disse nesta quinta-feira (1º), após participar de um treino no Centro de Treinamento do Flamengo, na Zona Oeste do Rio, que sua ex-namorada, que está desaparecida, deixou o filho com um amigo de Bruno, o Macarrão, para resolver questões pessoais. O desaparecimento de Eliza Samudio é investigado pela polícia mineira. O último contato entre a jovem e amigos foi feito no início do mês. Eliza teve um relacionamento com o goleiro no ano passado.

Ela tentava provar que teve um filho do jogador. Ao fim do treino, por volta das 11h30, Bruno falou com jornalistas. “Por enquanto é uma situação delicada. Estou chateado. Estou torcendo pra que ela possa aparecer. Esta sendo constrangedor, não só pra mim, quanto pra minha família.

Chateado eu estou, pelo fato de ela ter desaparecido, mas quero que ela apareça logo, para que a gente possa conversar, voltar a ser feliz outra vez, porque tá difícil.” “Quem trouxe a criança pra mim foi o Macarrão, que é um funcionário, que acabou me entregando a criança, falando que ela tinha deixado a criança com ele porque tinha que resolver uns problemas pessoais. Ele é meu funcionário, pode responder melhor que eu”, disse. O jogador foi afastado do time, por isso não viajou com os outros jogadores para São Paulo, mas continua treinando no clube.

Zico, diretor executivo do Flamengo, acompanhou o treino do goleiro nesta manhã. “Deixei nas mãos de Deus, Deus sabe o que faz. Estou torcendo para que ela possa aparecer, para acabar logo essa situação, que está sendo chato. Estou triste com isso. Vi a entrevista do pai dela, estou torcendo pra que ela apareça”. “Estive com ela há uns dois, três meses atrás, quando fui conhecer a criança. Quando a criança chegou até a mim eu estava no sítio. O meu funcionário que trouxe para mim”, contou.

“Quero que ela apareça, que acabe logo com isso. Ela falou que ia resolver uns problemas pessoais, mas como foi entregue pra ele, ele pode responder melhor do que eu”. Na quarta-feira, o goleiro treinou com três integrantes da comissão técnica. O jogador também não deu entrevistas sobre a investigação que a polícia de Minas Gerais faz sobre o desaparecimento da ex-amante de Bruno, Eliza Samudio. Entenda o caso De acordo com a polícia, o sumiço de Eliza Samúdio começou a ser investigado depois de denúncias de que ela havia sido agredida no sítio que pertence ao jogador.

Dayane Fernandes, mulher do goleiro Bruno, teria dito, em depoimento à polícia, que Eliza teria abandonado o bebê. A criança foi encontrada pela polícia na madrugada de sábado (26), com uma senhora desconhecida. No domingo (27), foi entregue a Luis Carlos Samúdio, pai de Eliza. Dayane chegou a ser levada à delegacia na sexta-feira (25). Ela foi detida e liberada em seguida. Segundo a delegada, a mulher do atleta foi autuada por subtração de incapaz. A polícia já ouviu funcionários do sítio de Bruno e amigas de Eliza. O Flamengo anunciou, na segunda, que o goleiro permanece afastado do time durante as investigações. Ele treinou no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro, na manhã de quarta.

Fonte: g1, www.g1.com.br