'Estou tremendo', diz brasileiro que desistiu de voo que caiu na França

O voo ia de Barcelona para a cidade alemã de Duesseldorf.


Com uma reunião marcada para a tarde desta terça-feira (24) na Alemanha, o brasileiro Rafael Rebello, que mora em Barcelona, desistiu na última hora de comprar passagem para o voo 4U9525, da empresa Germanwings, que caiu no sul da França.

O voo ia de Barcelona para a cidade alemã de Duesseldorf. A reunião de Rafael era em Colônia, a cerca de 40 km de lá. Ele preferiu adiantar o encontro para a segunda-feira ao entrar no site da empresa para comprar o bilhete e ver que os preços haviam subido.

"Já estava tudo confirmado e essa era a única opção de voo. Mas quando entrei de novo no site para comprar a passagem, o preço estava mais alto e eu também percebi que ficaria corrido chegar à reunião no horário. Então decidi mudar a data e ir por outra companhia”, conta.

Rafael, que é gerente de exportação de uma empresa de chás, ficou sabendo do acidente ao receber o telefonema de um cliente, que sabia da reunião que ele teria na Alemanha. “Ele disse que queria saber se eu estava vivo. Não entendi nada, e então ele me contou do acidente. Deu uma tremedeira. Ainda estou meio tremendo”, diz.

Aniversário da mãe

O brasileiro diz que o proprietário da empresa onde ele trabalha também iria com ele à reunião nesta terça-feira. "A mulher dele me ligou agradecendo por eu ter mudado o voo", relata.

Rafael conta também que escreveu uma mensagem ao alemão com quem iria se reunir hoje agradecendo por ele ter aceitado mudar a data do encontro. “Escrevi: ‘Você salvou a minha vida’”, diz.

Hoje é aniversário da mãe de Rafael, e ela está na Espanha para visitá-lo. "Quando contei para ela que era para eu estar naquele voo, mas que tinha desistido, ela disse: ‘Que presentão!’. Agora vamos sair para jantar e tomar algo para

Notícias relacionadas

Recuperação de corpos do acidente aéreo com 150 pessoas a bordo levará dias
"Não há nada além de destroços e corpos", diz parlamentar francês sobre queda de avião
 

Fonte: G1