Estudante conta o que fez para ter nota 1.000 na redação para o Enem

Texto de mineira feito para o Enem 2011 foi publicado em cartilha do MEC


Estudante conta o que fez para ter nota 1.000 na redação para o Enem

A redação da estudante mineira Camila Zuconi, de 18 anos, é um dos textos considerados ?nota 1.000? e publicados na cartilha "A redação no Enem 2012 - Guia do Participante", lançada pelo Ministério da Educação. Camila é aluna do segundo período de Medicina da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e concluiu o ensino médio em 2011, quando fez a prova do Enem e foi aprovada no vestibular da universidade gaúcha.

"Eu acho que, antes de tudo, precisa de leitura", disse a universitária sobre a preparação que resultou em seu desempenho destacado na avaliação.

Nascida em Três Marias, na Região Central de Minas Gerais, a estudante se mudou para Viçosa quando tinha 14 anos, após ser aprovada no Colégio de Aplicação ? Coluni, na cidade da Zona da Mata de Minas Gerais, onde cursou todo o ensino médio.

A habilidade de Camila para escrever a redação nota 1.000 foi desenvolvida ao longo de toda a sua vida escolar, principalmente nos últimos três anos, segundo ela. ?Sempre me dediquei bastante. No Coluni, eu abri mão de muita coisa para poder me dedicar aos estudos. Se você realmente quer passar no vestibular tem que organizar o tempo. É um processo. A gente precisa se organizar e fazer com prazer, pensando no objetivo que você quer alcançar?, disse.

Sobre a importância da leitura, ela ressaltou que o hábito não pode ser encarado como uma obrigação, mas como prazer, e apontou os benefícios. ?Ler ajuda muito a ter um vocabulário mais completo. Você percebe dicas de como escrever e é importante também ler o texto que está escrevendo?.

Outro ponto que Camila destacou como fundamental para o sucesso na redação do Enem foi o conhecimento adquirido em uma bolsa de iniciação científica. ?A leitura que eu tive e a orientação crítica da professora da iniciação me ajudaram muito, muito mesmo, a ter habilidade para escrever?, contou. As leituras de temas atuais e de provas anteriores também ajudaram a estudante.

Quando eu vi o tema fiquei satisfeita. Porque era um assunto atual e sobre o qual eu tinha lido recentemente"

Camila Zuconi

Na hora de escrever sua redação, Camila privilegiou a organização e a objetividade. ?Planejei o texto. Fiz o que sempre tentava fazer nas redações, um esquema do que eu ia pôr em cada parágrafo. Também tentei tirar o máximo dos textos apresentados na prova e aproveitar o que eu já sabia sobre o tema para dar o diferencial ao texto?, explicou. A harmonia das ideais também é importante na hora da redação, segundo ela. ?Buscava sempre tomar cuidado com a coerência para ver se o leitor ia entender o que eu queria dizer?.

Estratégia durante a prova

Camila disse que quando recebeu a prova, a primeira coisa que fez foi ler a proposta de redação para já ter conhecimento do tema. ?Quando eu vi o tema fiquei satisfeita. Porque era um assunto atual e sobre o qual eu tinha lido recentemente. Também já tínhamos discutido sobre as redes sociais em sala de aula?, contou a estudante. Na sequência, ela começou a fazer as 45 questões de português e as 45 de matemática. ?Eu optei por responder as questões primeiro, pois poderia absorver algo delas que me ajudaria na redação?, explicou.

Ela afirmou que ficou muito satisfeita com a proposta da redação. ?Acho que os jovens são público alvo do Enem, apesar de pessoas mais velhas também fazerem o exame, e a gente usa bastante as redes sociais, então temos facilidade para falar sobre o assunto", disse. Quando começou a redigir ?Redes sociais: o uso exige cautela?, a estudante conta que se preocupou com a objetividade e delimitou o enfoque pela influência e presença dessas ferramentas da internet na vida das pessoas nos dias de hoje.

Para desenvolver o assunto, Camila colocou seu repertório no papel. Entre exemplos lembrados, ela citou que sempre refletia sobre a relação público/privado ao usar a internet e também contou que havia lido um texto sobre a influência das redes sociais nos movimentos populares recentes que têm acontecido pelo mundo.

A redação nota 1.000 foi fundamental para Camila ser aprovada no curso de Medicina da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Segundo a mineira, seu objetivo era a UFMG, porém a nota da redação não foi considerada pela instituição na primeira fase. Apesar da distância da família, hoje ela se sente feliz em Porto Alegre. ?Gosto muito da cidade e da faculdade. Fiquei muito satisfeita com a publicação da minha redação e o reconhecimento?, concluiu.


Estudante conta o que fez para ter nota 1.000 na redação para o Enem

Fonte: G1