Estudantes aprendem sobre os direitos da Lei Maria da Penha

A Seduc informa que durante uma semana, as escolas estaduais receberão o projeto por meio de palestras sobre capacitação para professores, familiares e alunos

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA TERÇA-FEIRA (07) DO JORNAL MEIO NORTE

O projeto "A Lei Maria da Penha nas Escolas: Desconstruindo a violência, construindo o diálogo", promovido pela Secretaria da Educação e Cultura (Seduc), em parceria com o Ministério Público Estadual (MP-Pi), chega as escolas estaduais para trabalhar formas de educação para diminuir os indicies de violência contra mulher.

A Seduc informa que durante uma semana, as escolas estaduais receberão o projeto por meio de palestras sobre capacitação para professores, familiares e alunos. Todos os acompanhamentos serão realizados por uma equipe multidisciplinar do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid) e com assistentes sociais e psicólogo.

A ideia consiste na Lei Federal Maria da Penha (Nº 11.340) que já é uma realidade desde o ano 2006, quando foi estabelecida nacionalmente. No entanto, muitas mães não conhecem os direitos e punições para os agressores. Com isso, famílias são destruídas, gerando consequências negativas para os filhos nas escolas.

Segundo Natali Oliveira, gerente de inclusão e diversidade da Seduc, a lei nacional é um mecanismo usado pela justiça com efeitos positivos, mas é necessário outras formas e o projeto tem como objetivo realizar união escola/família. “Mesmo com a lei, sabemos que o machismo está enraizado na sociedade, pois desde pequenos somos ensinamos que a mulher deve ser menosprezada. Por isso, o projeto tem a finalidade de começar a moldar a realidade das crianças”, afirma.

Repórter: Daniely Viana

Fonte: Daniely Viana