Estudantes e populares se despedem do padre Pedro Balzi na Vila da Paz

Nas ruas da Vila da Paz, pessoas comentavam entre si a atuação do padre, e choravam,

Com lágrimas no rosto, centenas de estudantes e moradores da Vila da Paz, zona Sul da capital, lamentavam a morte do padre Pedro Balzi, dentro do Santuário de Nossa Senhora da Paz. O italiano, que residia no local há 23 anos, é considerado um verdadeiro ícone na região e em toda a capital, por causa dos trabalhos sociais que ele fazia questão de implantar e coordenar. O sacerdote faleceu na manhã de ontem, dia 5, por volta das 10h, vítima de complicações geradas por um câncer que, até então, não teve origem decifrada pelos médicos. A última celebração religiosa que padre Pedro presidiu ? um casamento ? aconteceu no último dia 11 de setembro. Desde então, ele estava bastante debilitado e uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foi montada em sua própria casa, ao lado do Santuário.

A notícia abalou toda a capital. Nas ruas da Vila da Paz, pessoas comentavam entre si a atuação do padre, e choravam, incansavelmente. Ainda na manhã de ontem, o senador Heráclito Fortes, que manteve trabalhos e um relacionamento próximo com o padre, esteve presente no Santuário, onde a movimentação era intensa desde os primeiros minutos, após o anúncio da morte do sacerdote. O prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, o presidente da "Fundação da Paz", Célio Barbosa, o vigário geral da Arquidiocese de Teresina, padre Tony Batista, também estavam no local, e organizaram todo o protocolo de velório e sepultamento do responsável pela paróquia Nossa Senhora da Paz.

?Foram 15 anos de convivência?, dizia Célio Barbosa, bastante emocionado. ?Ele foi um exemplo de pessoa, de como viver e viver para o próximo. É um santo que nós acabamos de perder. Nos ensinou a amar o próximo e, mais que as suas obras físicas, a sua obra humana tem muito valor. Ele conseguiu transformar o que antes era chamada de "Vila do Facão", em "Vila da Paz": ou seja, ele nos trouxe uma cultura de paz, a mudança de comportamento humano, que começou pelas crianças, através do forte investimento na educação?, contou Célio, que dirige uma das obras criadas por padre Pedro: a "Fazenda da Paz", onde dependentes químicos são tratados e reinseridos na sociedade.

Uma das moradoras da região, a operadora de telemarketing Franklane Oliveira, também estava bastante emocionada, ao presenciar toda a movimentação, antes do velório do padre Pedro Balzi. ?Eles fez muito por todos nós. Não só a Vila da Paz, mas todos os locais circunvizinhos. Na manhã do domingo, dia 4, ele participou, co-celebrando, da sua última missa em vida. Todos os moradores ficaram emocionados com o momento?, contou.

O senador Heráclito Fortes, destacou que a chegada do padre Pedro em Teresina foi um marco na história. ?Eu era prefeito da capital quando ele chegou e começou a desenvolver os trabalhos. Foi um choque muito grande saber da sua morte. Nós tínhamos uma amizade pessoal bastante mantida. Trabalhamos juntos e realizamos muitas obras na região. Ele morava aqui há 23 anos, mas sempre que podia me procurava, para pedir apoio nos projetos. Ano passado ele falou comigo, pedindo empenho para angariar recursos para uma obra aqui no Santuário?, disse.

Também emocionado, o prefeito Sílvio Mendes participou da organização do protocolo de velório e sepultamento do padre, que não tinha parentes em Teresina. ?Sem nenhum exagero, tenho o padre Pedro como um homem santo. Ele renunciou todos os seus bens materiais para a dedicação à vida junto aos pobres. Era de uma família rica, na Itália, mas renunciou a tudo. O conheci em 1986 e comparo a sua existência à vida de São Francisco de Assis. Ele conseguiu que mais de 1.000 famílias italianas mantivessem apoio aos seus projetos e não fazia questão de promoção, de divulgação dos seus atos?, enfatizou.

Entre as obras, igreja, creche, santuário, escolas, centro de saúde, panificadora e espaço de qualificação profissional, além da implantação da "Fundação da Paz", foram projetos desenvolvidos pelo padre Pedro. ?Eu o considero como um dos maiores benfeitores de Teresina?, completou Sílvio Mendes.

O velório do padre Pedro Balzi acontece desde as 16h de ontem, no Santuário de Nossa Senhora da Paz. Hoje, às 15h, uma missa solene será realizada. Ainda nesta terça-feira, às 16h, acontece o cortejo até o cemitério São Judas Tadeu, bairro São Cristóvão, zona Leste de Teresina, onde ele será sepultado, às 17h. (F.M.)

















FOTOS: BRITO JR. E JOSÉ ALVES FILHO

Fonte: Flávio Moura